Z O livro dos Castro – outros Castros, comprar o livro dos Castro

Meu e-mail = castro.genealogia@bol.com.br

Para adquirir o livro “Castro – Tesouro de Família”, basta seguir as instruções:

Depositar R$ 55,00 (já está incluso a despesas de remessa pelo correio) na minha conta corrente n.º 8.936.950-5, do Banco do Brasil (onde sou aposentado), agência 0165-1, Olímpia-SP, em nome de Samuel C. O. Castro.

Para 2 exemplares R$ 100,00 – Para 3, R$ 150,00 – Para 4, R$ 190,00, para remessa num único endereço.

Confirme por e-mail : a data do depósito, o n.º da agência do BB onde foi  depositado, o n.º do documento ou do envelope e, o valor. Informe, também, o endereço completo para remessa. Se desejar, informe em nome de quem deverei fazer a dedicatória no livro.

Lembre-se que o livro é uma opção de PRESENTE para os familiares.

Continuo a disposição. Fraterno abraço a todos da família.

Samuel de Castro

Trata-se de outro ramo da família mas tem origens da família neste livro:

“”‘Estimado primo ou amigo,

Em anexo, envio-lhe a sinopse do livro, que poderás salvar como documento do Word.

Para os que desejarem adquirir a obra, que poderá ser uma opção de presente para o NATAL, ali contém custo e forma de aquisição.

Peço que divulgue nosso “Tesouro” entre seus familiares.

Se não for muitas páginas e puder escanear, peço-lhe o favor, se possível, enviar-me cópia da matéria de Salvador de Moya, sobre os Castros. Se lhe for mais fácil e preferir, poderá mandar para:

Samuel Cândido de Oliveira Castro

== 

DE ONDE VEIO NOSSO APELIDO:

O Sobrenome, Apelido, Castro:

Los Castrum eran los campamentos fortificados Romanos que las Legiones Romanas contruían en campaña, normalmente eran campamentos fortificados completos, reforzados mediante empalizadas y un profundo dique, que proveían una base para el almacenamiento de suministros, reorganización de tropas y defensa.

Los Castrum

Los romanos construían un nuevo campamento cada vez que recorrían un día de marcha (alrededor de 30 km). Los campamentos eran destruidos al día siguiente, antes de retomar la marcha. Además de una necesidad militar, representaban un simbolismo religioso. Existían cuatro puertas de acceso, conectadas por dos arterias principales, que se cruzaban en el centro del campamento, lugar donde se encontraban las tiendas de mando.

Los Castrum

Del mismo modo, se respetaba un espacio para la construcción de un altar donde poder llevar a cabo los oficios religiosos. Todo se hallaba estandarizado, desde la posición del equipaje, equipamiento y unidades del ejército específicas, hasta los deberes de los oficiales que debían distribuir centinelas, piquetes y órdenes para la marcha del próximo día.

La construcción del campamento llevaba entre 2 y 5 horas, durante las cuales parte del ejército trabajaba, mientras el resto montaba guardia, dependiendo de la situación táctica. Ningún otro ejército mantenía durante tanto tiempo este método sistemático de construcción de campamentos, incluso si el ejército descansaba por sólo un día.

Los Castrum

Los Castrum, campamentos fortificados Romanos

El arte, que lo era, de la construcción de estos campamentos se denominabaCastrametación (del latín castrametari, término usado por Tito Livio, y que se compone de castra, plural de castrum, campamento, y metari, medir).

Aunque todos los pueblos guerreros de la Antigüedad tuvieron su modo peculiar de acampar, ninguno llegó al grado de perfección de los romanos, cuyos campamentos se consideran un modelo. Ellos fueron realmente los creadores de la castrametación, y por los minuciosos pormenores con que tratan del asunto las obras de Polibio, Vegecio y Justo Lipsio, se puede deducir la importancia que le dieron.

Los Castrum

Los campamentos del ejército romano siempre fueron edificados conforme a un cierto modelo, de planta rectangular y con dos pasos principales que se cruzaban: el “Cardo Maximus“, que se extendía al norte y al sur, y el “Decumanus Maximus” al este y al oeste, lo que dividía el campo en cuatro partes iguales.

Los Castrum

Las avenidas acababan en cuatro portales. El foro se ubicaba en la intersección del Cardo Maximus y el Decumanus Maximus. El resto de las calles y construcciones se hallaban paralelas a las principales, las cuales formaban un patrón de cuadrícula que se utiliza mucho en las ciudades.

Los Castrum

El castrum o campamento militar romano fue el origen de numerosas poblaciones en Europa, algunas de las cuales conservan hasta el día de hoy rasgos de sus modelos originales (por ejemplo Castres en Francia, Barcelona en España). Muchos pueblos de Inglaterra aún mantienen derivados de la palabra castra en sus nombres, como Lancaster, Chester, Leicester y Mánchester, por ejemplo.

Los Castrum

El castrum fue la base del modelo empleado por los colonos españoles en América, el “tablero” de 7 manzanas de 100m por lado con una Plaza de Armas en el centro cerca de un río y de una colina defendible, siguiendo estrictas normas impuestas por la monarquía española para la fundación de nuevas ciudades en el Nuevo Mundo.

Esta idea general fue tomada después, con las Ordenanzas de Felipe II en el siglo XVI para la fundación y organización urbanística de la mayor parte de las 40 000 ciudades que los españoles fundaron en América.

Si te ha gustado este artículo, ¡no dudes en compartirlo en facebook con tus amigos!, o en Meneame o Divoblogger, y ayúdanos a culturizar nuestro país, además adquirirás fama, gloria y mucho Karma!

==

SINOPSE  DE  PESQUISA  

Tema  –   1.584 anos de História e Genealogia. 

 

Título do trabalho  –   Castro: Tesouro de Família

Família alvo – Membros da família Castro e suas ramificações colaterais ………. Castro ……….. (Alves, Coelho, Lessa, Lima, Meira, Militão, Mirante, Oliveira, Ramos, Pereira, Soares, Tanajura, Vasconcelos, Vilasboas e outras), que tem uma belíssima genealogia, sendo uma das mais bem estudadas / pesquisadas por genealogistas de todo o mundo.

 

Objetivos alcançados:

 

1) Levantada a origem do sobrenome, a história, estórias e a genealogia da família Castro e seus ramos colaterais, com toda a ascendência e descendência de seus componentes, formando uma das maiores árvores genealógicas já montadas no país, de um mesmo sobrenome.

2) Resgatados dados que estariam sujeitos a apagar com o tempo, pois quando do falecimento de pessoas mais idosas que muito sabiam sobre a família, perde-se preciosas informações que jamais poderiam ser recuperadas.

3) Dar a oportunidade a milhares de pessoas, que fazem parte de um mesmo contexto histórico / genealógico, de conhecerem suas origens através de uma publicação, que reunisse num único livro, todos os dados conhecidos da família.

Princípio dos dados conseguidos – A geração mais antiga inicia-se no ano 418, com os reis visigodos que habitavam a região situada entre os montes Cárpatos e o vale do rio Danúbio, onde atualmente está a Hungria.

Roteiro de migrações da família – Nossos ancestrais visigodos saindo da região de origem, invadiram Atenas em 395, saquearam Roma em 410 e, posteriormente, se instalaram na Gálica Ocidental, onde fundaram seu reino em Toullouse. Expulsos em 507, transferiram-se para Toledo, na Espanha, onde o reino perdurou até 711. Posteriormente, ainda na Espanha, membros da família instalaram-se no castelo da cidade de Castrojeriz (Castela), local onde surgiu o sobrenome Castro, que deriva de fortalezas ou castelos construídos em terrenos elevados. Por volta de 1350, parte da família deslocou-se para o sul, fixando-se em Tuy, divisa com Portugal. Depois transferiram-se para o outro lado da fronteira, em Monção, região norte de Portugal. Por volta de 1765, meu pentavô Joaquim Pereira de Castro veio para o Brasil, tendo se instalado na cidade de Livramento-BA. Dali seus descendentes espalharam para todo o país e o exterior.

Personagens históricos – Nossos ancestrais foram reis visigodos, um deles Eurico, que encarregou 4 juristas romanos para redigir o “Código de Eurico; Alarico II, o que compendiou, em 506, as Leis Visigóticas no chamado Breviário de Alarico ou Lex Romana Visigothorum”; reis das Astúrias,  de Leão, de Castela e de Aragão. O espanhol Rodrigo Dias de Bivar, o “El Cid”, o Campeador, (do filme) era irmão de meu ancestral; Inês de Castro, a que foi rainha depois de morta, amante de D. Pedro, também era irmã de um meu ancestral; e diversos outros personagens com ilustres títulos de nobreza. Já nas gerações brasileiras, além da ligação com o poeta Castro Alves, constam embaixadores, senadores, juizes, advogados, juristas, médicos, padres, freiras e outros.  Do poeta é descrita sua genealogia, sua biografia, vida e obra e, é relatado o famoso rapto de sua tia Pórcia.

Forma de coleta dos dados: Iniciei as pesquisas pessoalmente com os parentes mais próximos. Posteriormente em centenas de livros de nascimento, casamento e óbito, em cartórios e igrejas de Olímpia, Cajobi, Monte Azul Paulista, Bebedouro e Sertãozinho-SP. Em seguida, em idênticos livros de Livramento, Rio de Contas e Salvador, na Bahia, pessoalmente ou através de microfilmes da igreja dos Mórmons. Pesquisei também em enciclopédias, revistas e livros de história e genealogia de famosos autores brasileiros, portugueses e espanhóis; busquei dados em 113 processos antigos de inventários e testamentos arquivados em Fóruns ou Arquivos Públicos de Barretos, Bebedouro e Olímpia-SP e, em Rio de Contas, Livramento e Salvador-BA e, através de milhares de cartas enviadas para todo o país. Além de 40 viagens realizadas (2 para a região de Livramento), foram remetidas mais de 2.000 cartas e feitos centenas de telefonemas, inclusive pesquisa pela internet, principalmente no site do Genea Portugal.

Forma de apresentação: As pessoas são citadas com os nomes completos e respectivas datas de nascimento, casamento e óbito. As mulheres são citadas com os nomes de solteiras. A árvore genealógica vai até os filhos de quem assina Castro, mesmo que esses filhos não mais tenham o sobrenome, mais finalizando neles. Dos processos pesquisados, é demonstrado um pequeno resumo dos dados mais interessantes, como também são citados dados históricos localizados em livros e enciclopédias. É discriminada e destacada a geração de cada irmandade, os casamentos entre parentes, principalmente entre primos e os irmãos gêmeos.

Desafios conseguidos: Com a graça de Deus e a ajuda de abnegadas pessoas, consegui fazer a ligação da geração brasileira com a portuguesa, dessa com a espanhola e também com os povos nômades. Consegui descobrir 48 gerações da família, sendo: 9 visigodas, 18 espanholas, 12 portuguesas (meu pentavô português está da 39ª ) e 9 brasileiras, da 40ª a 48ª, nessas últimas, constando quase todas as ramificações da descendência de meu ancestral português, constituída de milhares de pessoas, geração por geração, onde se localizará a ascendência e a descendência de todos até as crianças de hoje, sendo que, qualquer pessoa poderá estabelecer a ligação de parentesco dela, com as demais dos ramos colaterais.

Surpresas no transcorrer das pesquisas:

a) Na família, desde os tempos mais remotos até as atuais gerações, foram identificados 224 casos de casamentos entre primos, mas, presume-se da existência de muitos outros casos a serem levantados.

b) Consegui pesquisar 113 processos de Inventário ou de Testamento, inclusive os inventários de meu pentavô (1825) e de minha pentavó (1852), que estão no Arquivo Público de Rio de Contas – BA.

c) Localizei a data de saída de meu ramo familiar de Livramento e a de chegada em Cajobi – SP, em 1892, cuja viagem de 1500 quilômetros foi feita a pé, num período de 90 dias, sendo as cargas e as crianças carregadas em bruacas, puxadas por uma tropa de 40 burros.

Tempo de duração da pesquisa: O trabalho foi iniciado em dezembro/1995 e finalizado em dezembro/2002, portanto, foram 7 anos de pesquisas, sendo o último ano para definir a publicação, que ocorreu em 4.1.2003.

Laços de Sangue: Na cidade de Livramento-BA, com o casamento das filhas de meu pentavô, surgiram as famílias Castro Meira, Castro Mirante, Castro Alves, Castro Ramos, posteriormente, Castro Tanajura, Castro Vilas Boas, Castro Lima, Castro Lessa, Castro Oliveira, Emílio de Castro, Militão de Castro, Soares de Castro, Vasconcelos de Castro e outras colaterais. Já os descendentes dos filhos dele mantiveram o sobrenome Pereira de Castro. A partir desses ramos familiares surgiram outras centenas de ramificações. Além de diversas cidades do interior de São Paulo e de outros estados, os Castros de Livramento, Brumado, Caetité, Condeúba, Guanambi, Paramirim, Riacho de Santana, Rio de Contas e outras da Bahia, quase todos pertencem à mesma ramificação de minha árvore genealógica.

Considerações adicionais:

1) Depois que meus trisavós vieram da Bahia para o interior de SP, em 1892, ninguém de meu ramo familiar voltou para aquele Estado. Em 1997, passados  105 anos, fiz a viagem de volta de meus trisavós e bisavós, em busca de dados históricos e genealógicos para resgatar as origens da família. Lá na região sudoeste da BA, permaneceram os descendentes dos irmãos de meus trisavós e de meus tetravós.

2) Além dos dados de origem, consegui várias fotos antigas de familiares; da cidade e do castelo de Castrojeriz, na Espanha; de Monção, em Portugal; e de Livramento –BA, cidade berço de ancestrais de milhares de Castros brasileiros, onde ainda hoje existe um antigo casarão, de 1765, que foi residência de meu pentavô, e alicerce de outras casas em que moraram meus tetravós e trisavós. Dentre muitas outras, consegui reproduzir uma fotografia de um irmão de meu trisavô, tirada em 1925, em Caraíbas-BA, e de quase todos os irmãos/ãs de minha bisavó e avó. Já de outros ramos, consegui reproduzir, inclusive, fotos tiradas no final do século XIX.

 

Colaboradores nas pesquisas – Na realização dos trabalhos, foi imprescindível a ajuda das mulheres, que demonstraram serem  mais sensibilizadas em preservar as origens e a união da família. Além de jornais, que me cederam espaço na publicação de artigos, recebi muito apoio de escritores, historiadores, funcionários de cartórios, igrejas, fóruns, arquivos públicos da Bahia, de Portugal (Viana do Castelo, Porto e Torre do Tombo) e da Espanha (Burgos e Castrojeriz), como também, de duas reportagens da TV Globo e uma do SBT, que muito contribuíram na divulgação da pesquisa.

Finalização dos trabalhos – A obra foi publicada no formato 21 x 28 centímetros, contendo 512 páginas, sendo 38 delas, com tópicos sobre o tema e dados sobre as pesquisas realizadas. A genealogia em si, está distribuída em 422 páginas, com mais de 12.500 pessoas. E constam, ainda, 52 páginas com 210 fotografias antigas de diversos ramos da família. O objetivo é dar a oportunidade a todas as milhares de pessoas descendentes do mesmo ramo, de também conhecerem suas origens genealógicas e a história da família. A tarefa que Deus a mim atribuiu, foi feita com muito amor e carinho, mas dependi da boa vontade de todos, inclusive dos meios de comunicação, que, instantaneamente, têm a magia de levar o conhecimento a milhões de pessoas, com reportagens (ver índice) que possibilitaram aos descendentes se identificarem-se com as linhagens e sensibilizaram os descendentes a fornecerem os dados necessários para fechar suas respectivas ramificações.

Abrangência e interesse do trabalho – A pesquisa abrange do início do século V, ao final do século XX. A minha procura não foi por uma pessoa ou por uma família, mas sim por milhares de pessoas que têm a mesma origem e compõem uma única árvore genealógica, aos quais seus membros desconheciam esta ligação familiar. Além de atingir o interesse de milhares de pessoas integrantes de centenas de ramos e sub-ramos da família Castro, que estão distribuídas em quase todos os estados brasileiros e inclusive no exterior, a exemplo de Paraguai, Chile, Guatemala, Dinamarca, Estados Unidos, Portugal, Espanha e outros, com certeza despertará interesse a outras milhares de pessoas originárias de outras famílias que tenham o mesmo sobrenome, pois, mesmo não pertencendo à mesma linhagem, se sentirão orgulhosas e ansiosas em conhecerem o resultado das pesquisas. Como também interessaria a qualquer leitor, tanto é que vendi diversos exemplares para pessoas cultas, que não são da família Castro, mas demonstraram grande interesse na aquisição da obra.

 

Custos do empreendimento: Todos os custos de pesquisas e publicação foram bancados pelo autor, que não visou lucro ou qualquer vantagem financeira. Portanto, a obra está sendo repassada aos familiares, e demais interessados, apenas pelo custo gráfico, acrescido da despesa de remessa pelo correio.

Lançamento da obra – Lancei a obra em 4.1.2003, na Casa de Cultura de Olímpia- SP. Por se tratar de uma publicação independente, o livro está sendo vendido, via correio, para todas as pessoas interessadas. Dos 975 exemplares publicados, já vendi 800 para parentes e amigos espalhados por todos os estados brasileiros, inclusive 15 p/ Portugal, 4 p/ Dinamarca, 4 p/  EUA, 1 p/ França, 1 p/ Israel e, 1 p/ os Açores.

Forma de Aquisição – Para aqueles/as que quiserem adquirir nosso “Tesouro” e que residirem no Brasil, basta seguir as instruções: Depositar R$ 52,00 na minha conta corrente n.º 8.936.950-5, do Banco do Brasil (onde sou aposentado), agência 0165-1, Olímpia/SP, em nome de Samuel C. O. Castro. Em seguida, peço o favor de confirmar pelo e-mail castrogenealogia@bol.com.br ou pelo fone (0xx17) 3281-3809, a data do depósito, o n.º da agência do BB onde foi  depositado, o n.º do documento ou do envelope e o valor. Para 2 exemplares R$ 95,00 – Para 3, R$ 140,00.

Os interessados do exterior, da Europa poderão remeter 34 Euros Líquidos e dos EUA e Austrália 45 dólares líquidos  (sem tarifas no destino), para Samuel Cândido de Oliveira Castro, Rua Eliazar de Menezes, 240, Jardim Silva Melo, 15400-000, Olímpia – SP – BRASIL, de uma das seguintes formas:

1) Remessa via Western Union, a forma mais rápida (1 dia) e talvez a mais barata.

Veja instruções em: http://www.westernunion.com.br/info/howToSendAgent.asp?country=BR

2) Transferência via interbancária internacional (3 a 5 dias), informando o Código Swift: BRASBRRJRPO e o Código ABA: FW 026003557. Talvez a forma mais cara.

3) Remessa via Vale Postal (que demora uns 12 dias para chegar aqui). Tarifa barata.

 

Em qualquer tipo de remessa, o valor líquido a ser remetido, já está inclusa a minha despesa (R$ 12,00 p/ o Brasil e 20 Euros p/ o exterior) de remessa do livro pelo correio. Após efetuar qualquer tipo de remessa, me informe pelo e-mail indicado, os dados da mesma e o seu endereço completo para envio da obra. Se desejar, informe em nome de quem deverei fazer a dedicatória no livro.

Remessa pelo Correio – Para o Estado de SP, vai como Sedex. Para demais Estados, é remetido como Documento Nacional Normal, com registro. E, para o Exterior, como Documento Econômico, com registro.

Para todos: O livro poderá ser uma opção de PRESENTE para familiares, ou mesmo para aniversariantes.

 

Disponibilidade para venda: Ainda tenho exemplares disponíveis para venda. Basta seguir as instruções acima.

Registro na Biblioteca Nacional: A obra está registrada na BN sob o número C355c, ISBN: 85-902778-1-X , CDD: 929-2 , que poderá ser encontrada no site www.bn.br .

Livro na Net: Como eu participo do Fórum de Genealogia, no site do Genea Portugal, poderão ver a repercussão da obra em Portugal, em  http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=161501 .

Para aqueles/as que participam do Orkut, poderão ver relatos de primos / as que já adquiriam a obra em:

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=123892&tid=12671024

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=123892&tid=20639298

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=123892&tid=15578639

 

Contato e dados do autor: Samuel Cândido de Oliveira Castro, bancário aposentado, casado, 54 anos, residente a Rua Eliazar de Menezes, 240, Jardim Silva Melo, 15400-000 – Olímpia SP – Fone 17-3281.3809. E-mail – castrogenealogia@bol.com.br ou castro.genealogia@ig.com.br .

A seguir: o Índice da obra.

 

ÍNDICE:

 

Dedicatória……………………………………………………………………05

História, estórias, genealogia e gene………………………………………………………………………….08

Significado da capa………………………………………………………………………………………10

Apresentação – Professora Helena Lima Santos…………………………………………………………..11

Agradecimentos……………………………………………………………………..12

Explicações necessárias………………………………………………………………………14

Coleta de dados……………………………………………………………………………………19

Demonstrativo da abrangência da Pesquisa………………………………………………………………..20

Viagem ao passado……………………………………………………………………………….22

As Alegrias do Descobrimento………………………………………………….25

Costumes baianos………………………………………………………………………………..26

Patronímico…………………………………………………………………………..27

Castro na íntegra……………………………………………………………………………………..28

A Grande Árvore Genealógica da Família Castro – 1584 anos de história e genealogia……….32

Quadro demonstrativo do formato da grande árvore genealógica…………………………………….33

Ancestrais Visigodos e Espanhóis – Genealogia das gerações antecessoras aos Castros……….36

Roteiro de Migrações da Família………………………………………………………………………………37

Cidade e Castelo de Castrojeriz – Espanha – “Berço de nosso sobrenome”………………….43 / 45

Ancestrais Espanhóis – Gerações de “Castros”……………………………………………………………46

Ancestrais Portugueses – “Pereira de Castro”……………………………………………………………..52

Formação de Portugal e seus reis …………………………………………………………………………….53

Ancestrais Brasileiros – Livramento-BA – “Berço dos Castros”………………………………………64

Alvará de Procuração do Conde da Ponte e Registro de óbito de Joaquim Per. de Castro…….66

Auto de Inventário de Joaquim Pereira de Castro – pentavô…………………………………………..70

A Grande Família – Filhos naturais  e descendentes de Joaquim Pereira de Castro ……………77

Filhos legítimos e descendentes de Joaquim Pereira de Castro……………91

Ancestrais da pentavó Francisca Joaquina de Jesus……………………………………………………..92

Heitor Soares de Castro……………………………………………………………………………….94

Manoel Joaquim Pereira de Castro (velho)…………………………………………………….107

Maria Carlota de Castro…………………………………………………………………………….121

Manoela Sophia de Castro………………………………………………………………………….139

Rodrigo Antônio Pereira de Castro – tetravô………………………………………………….256

Francisco Pereira de Castro…………………………………………………………..260

Manoel Joaquim Pereira de Castro (novo)………………………………………..275

Leônidas Pereira de Castro……………………………………………………………328

Turíbio Pereira de Castro – trisavô………………………………………………….361

Maria Eliza de Oliveira Castro – bisavó…………………………………397

Estórias / Anedotas de Turíbio Pereira de Castro……………………………………………………….420

Poema “Olímpia de Outrora” de Genésio Cândido de Castro – pai…………………………………424 

Outras Linhagens “Pereira de Castro”……………………………………………………………………..426

Linhagem “Silva Castro” (do poeta “Castro Alves”)…………………………………………………..440

O rapto de Pórcia  (Tia do poeta) …………………………………………………………………………..446

Biografia, vida e obra do poeta “Castro Alves”………………………………………………………….448

Reportagens da TV Progresso (Globo), de Rio Preto e TVI Interior (SBT), de Araçatuba..456

Epílogo…………………………………………………………………………………457

Bibliografia……………………………………………………………………………458

Registros fotográficos (210 fotos)……………………………………………………………………..460-512

A seguir: O demonstrativo de abrangência.

DEMONSTRATIVO DA ABRANGÊNCIA DA PESQUISA, NOS ESTADOS BRASILEIROS E SUAS RESPECTIVAS CIDADES, AOS QUAIS POSSUEM DESCENDENTES DA FAMÍLIA …………CASTRO………., constantes desta obra, e que têm ligações de parentesco entre si.

 

 

SÃO PAULO – (194) – Adamantina, Agudos, Alfredo Marcondes, Alvares Florence, Alvares Machado, Álvora, Americana, Andradina, Araçatuba, Araraquara, Atibaia, Auriflama, Avaí, Avanhandava, Avencas, Badih Bassit, Barretos, Barueri, Bastos, Bauru, Bebedouro, Bilac, Birigui, Borborema, Botafogo, Botucatu, Bragança Paulista, Braúna, Brotas, Buritama, Cafelândia, Cajobi, Campinas, Campo Limpo Paulista, Carapicuíba, Cardoso, Casa Branca, Catanduva, Colômbia, Coroados, Córrego Rico, Cosmópolis, Cotia, Cristais Paulista, Descalvado, Diadema, Dolcinópolis, Dracena, Espírito Santo do Pinhal, Fartura, Fernandópolis, Ferraz de Vasconcelos, Flórida Paulista, Franca, Francisco Morato, Franco da Rocha, Gália, Garça, Gastão Vidigal, General Salgado, Guaraci, Guarantã, Guararapes, Guaratinguetá, Guarujá, Guarulhos, Guzolândia, Hortolândia, Ibirá, Ibitinga, Ibitiúva, Iboti, Icém, Ilha Solteira, Indaiatuba, Ipuã, Itápolis, Itapura, Itaquaquecetuba, Itaquera, Itú, Jaboticabal, Jales, Jarinu, Jatobá, José Bonifácio, Jundiaí, Junqueirópolis, Jurupeba, Leme, Limeira do Oeste, Lins, Lorena, Lucélia, Luiziânia, Macaubal, Macedônia, Mairiporã, Mangaratu, Marília, Matão, Mauá, Mirandópolis, Mirassol, Mogi das Cruzes, Monte Alto, Monte Aprazível, Monte Verde Paulista, Neves Paulista, Nhandeara, Nipoã, Nova Europa, Nova Granada, Nova Lusitânia, Olímpia, Onda Verde, Orindiúva, Osasco, Oswaldo Cruz, Ouro Verde, Palestina, Palmares, Palmital, Panorama, Paraíso, Patrocínio Paulista, Paulicéia, Paulo de Faria, Pedranópolis, Pedreira, Penápolis, Pereira Barreto, Pindorama, Piracicaba, Pitangueiras, Poá, Poloni, Pompéia,  Pontal, Pontalinda, Populina, Presidente Prudente, Promissão, Quintana, Rancharia, Ribeirão Preto, Rincão, Rinópolis, Rubinéia, Santa Albertina, Santa Bárbara Doeste, Santa Fé do Sul, Santa Izabel, Santo Amaro Paulista, Santo Anastácio, Santo André, Santo Expedito, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São João da Boa Vista, São João de Iracema, São João do Marinheiro, São José do Rio Preto, São Matheus, São Miguel Paulista, São Paulo, Sertãozinho, Severínia, Sorocaba, Sumaré, Suzano, Suzanópolis, Tabapuã, Tabatinga, Taboão da Serra, Tanabi, Tapira, Taquaritinga, Teodoro Sampaio, Tietê, Três Fronteiras, Tupã, Tupi Paulista, Turiúba, Turvínia, Valentim Gentil, Valinhos, Valparaíso, Várzea Paulista, Vera Cruz, Vila Lourdes, Viradouro, Votuporanga, Zacarias.

BAHIA – (74) – Água Quente, Angical, Arraial do Mato Grosso, Arraial do Morro do Fogo, Baianópolis, Boa Sentença, Bom Jesus da Lapa, Bonfim, Boninal, Brumado, Cachoeira, Caculé, Caetanos, Caetité, Canabravinha, Candiba, Candinha, Canindé, Caraíbas, Cariranha, Castro Alves, Conceição da Feira, Conceição do Coité, Condeúba, Coqueiros, Cordeiros, Coribe, Dom Basílio, Feira de Santana, Guanambi, Ibirapuã, Igaporã, Iguaí, Iguatemi, Ilhéus, Ipiaú, Irecê, Itabuna, Itanagé, Itanhém, Ituaçu, Jacobina, Jequié, Jussiapê, Lagoa do Timóteo, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Macaúbas, Manoel Vitorino, Maracás, Marcolino Moura, Matuípe, Mirante, Morro do Chapéu, Mucugê, Palmas de Monte Alto, Paramirim, Paratinga, Piatã, Piripá, Poções, Riacho de Santana, Rio de Contas, Rio do Pires, Rui Barbosa, Salvador, Santa Maria da Vitória, Santo Antônio de Jesus, São Félix do Coribe, Sincorá, Tanque Novo, Tucano, Ubaíra, Vitória da Conquista.

MINAS GERAIS – (34) – Aimorés, Aiuroca, Araçuaí, Araxá, Águas Formosas, Belo Horizonte, Campina Verde, Carneirinhos, Fronteira dos Vales, Grão Mogol, Ipatinga, Itaobim, Itajubá, Itinga, Laranjeira, Martinho Campos, Montalvânia, Montes Claros, Nanuque, Ouro Preto, Padre Paraíso, Passos de Minas, Pavão, Pirapora, Porto de Faria, Porteirinha, São Francisco de Sales, São João do Paraíso, Sebastião Poços, Três Pontas, Uberaba, Uberlândia, Vigia.

PARANÁ – (28) – Alto Paraná, Amaporã, Brasilândia do Sul, Cafezal do Sul, Cambé, Curitiba, Fóz do Iguaçú, Ibiporã, Icaraíma, Itacolomi, Londrina, Marialva, Maringá, Nova Esperança, Paranavaí, Pérola, Planaltina do Paraná, Ponta Grossa, Rondon,  São José dos Pinhais, São Pedro do Ivaí, Sarandi, Tapira, Terra Rica, Terra Roxa, Toledo, Umuarama, Xambrê.

MATO GROSSO – (12) – Aripuanã, Cotriguaçu, Cuiabá, Itiquira, Juara, Juruena, Mirassol do Oeste, Paranaitá, Pontes e Lacerda, Porto dos Gaúchos, Sinop, Sorriso.

MATO GROSSO DO SUL – (12) – Aquidauana, Bandeirantes, Campo Grande, Corumbá, Dou-rados, Ivinhema, Itaquiraí, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Santo Anastácio, Três Lagoas.

 

GOIÁS – (7) – Adrealina, Aparecida de Goiânia, Goiânia, Mineiros, Palmeirópolis, Pires do Rio, São Miguel do Araguaia.

PERNAMBUCO – (5) – Caetés, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Petrolina, Recife.

RIO DE JANEIRO – (3) – Cantagalo, Rio de Janeiro, Vassouras.

ALAGOAS – (3) – Água Branca, Maceió, Palmeira dos Índios.

PARÁ – (3) – Belém, Santana do Araguaia, Tucuruí.

SANTA CATARINA – (3) – Florianópolis, Joinville, São Bento do Sul.

RIO GRANDE DO SUL – (3) – Alegrete, Caxias do Sul, Porto Alegre.

DISTRITO FEDERAL – (3) – Brasília, Guará II, Taguatinga

TOCANTINS – (2) – Palmas, Paraíso do Tocantins.

ESPÍRITO SANTO – (2) Vila Velha, Vitória.

CEARÁ – (2) – Fortaleza, Tauá.               –                  RONDÔNIA – (2) – Cacoal, Porto Velho.

SERGIPE –  (2) – Aracajú, Estância.        –                  RIO GRANDE DO NORTE – (1) – Natal.

PIAUÍ – (1) – Picos.

OUTROS – PAÍSES E CIDADES QUE FORAM RECEBIDOS DADOS DA FAMÍLIA

 

PORTUGAL – Monção, Porto, São Pedro de Merufe, Valença, Viana do Castelo.

ESTADOS UNIDOS – Asheville – Carolina do Norte      –      Portland – Oregon

ESPANHA – Burgos, Castrojeris.

DINAMARCA – Birkerod, Copenhague.

NICARAGUA  –  JAPÃO   –  PARAGUAI 

CASTRO – “TESOURO DE FAMÍLIA”

Samuel Cândido de Oliveira Castro

 Vilasboas
 Pereira
 Militão
  Lessa
 Guerreiro
  Soares
   Silva
 Oliveira
 Mirante
  Meira
   Lima
  C A S T R O

História e Genealogia da Família Castro  2.002  

115 Respostas to “Z O livro dos Castro – outros Castros, comprar o livro dos Castro”

  1. juscelino maciel lessa Says:

    Gostaria de saber o nome completo de meus trataravos,um abraço.

  2. Antonio Barkokébas Says:

    Presado Senhor Samuel Castro

    Em vossa pesquisa não encontrei as Cidades de Cabaceiras e Campina Grande, ambas no Estado da Paraíba, que foram fundadas por meus ancestrais, por parte de avô.
    Gostaria de receber respostas.

    Saudações.

    as: Antônio Barkokébas

  3. Cecília F. de Castro Says:

    Olá, gostaria de saber se ainda há exemplares à venda.

    Espero resposta. Obrigada.

  4. Cecília F. de Castro Says:

    ah sim, obrigada. =)

  5. Adilton Santiago Says:

    Olá, gostaria de saber se ainda há exemplares à venda.

    Espero resposta. Obrigada.

  6. Hercilia Públio Viana Says:

    Senhor Samuel,

    Somentew hoje tomei conhecimento que a sua pesquisa( que acompanhei em outro periodo) havia sido concluida.
    Vou providenciar em breve adquirir o livro e espero encontrar referencias aos Públio de Castro de Caetité , que é a familia da minha origem materna.

    Parabens pela sua dedicação.
    Hercilia Viana

  7. eduardo de castro Says:

    caro samuel boa tarde.gostaria que me informasse se a sua pesquiza incluio as aldeias de tras os montes, em carrazedas de ansiaens .meu pai nasceu na fonte longa. levantei minha genealogia ate o ano de1700 [ seculo 18]depois disso nao cosegui me aprofundar porque nao me deram retorno dos cartorios.meu pai ja falecido, chamava se joao eduardo de castro filho de maria candida de castro, nao consta nome do pai. no aguardo de breve resposta despeço me agradecido.

  8. clarissa azevedo Says:

    ola gostaria de saber se poderia adquirir un exemplar obrigada

    • capitaodomingos Says:

      está escrito na pagina:
      Z O livro dos Castro – outros Castros, comprar o livro dos Castro
      Meu e-mail = castro.genealogia@bol.com.br

      Para adquirir o livro “Castro – Tesouro de Família”, basta seguir as instruções:

      Depositar R$ 55,00 (já está incluso a despesas de remessa pelo correio) na minha conta corrente n.º 8.936.950-5, do Banco do Brasil (onde sou aposentado), agência 0165-1, Olímpia-SP, em nome de Samuel C. O. Castro.

      Para 2 exemplares R$ 100,00 – Para 3, R$ 150,00 – Para 4, R$ 190,00, para remessa num único endereço.

      Confirme por e-mail : a data do depósito, o n.º da agência do BB onde foi depositado, o n.º do documento ou do envelope e, o valor. Informe, também, o endereço completo para remessa. Se desejar, informe em nome de quem deverei fazer a dedicatória no livro

  9. eduardo de castro Says:

    caro samuel,bom dia. acho que na minha mensagem acima fui um pouco sucinto,minha avo maria candida de castro era filha de luiz de castro, natural da freguesia da fonte longa e, de ana maria de alagoa, sendo seus avos paternos sebastiao de castro e maria lopes, ambos da fonte longa meus trizavo domingos de castro e tereza de jesus tambem dessa mesma freguesia. ainda em tempo tenho uma transcriçao da certidao de batismo de sebastiao do ano de seu nascimento que foi 27 de janeiro de 1791.

  10. Célio de Castro Says:

    Estou interessado em saber da colaboração da TV Globo e SBT
    Comentários realizados na época. Acho que foi em 1976/1977.

    MATERIA DO FANTÁSTICO, PROCURANDO HERDEIROS , NO BRASIL, PARA RECEBEREM HERANÇA EXISTENTE NA FRANÇA.

  11. Robson Rocha de Castro Says:

    Não sei se te ajuda. mas na cidade de Piau em Minas Gerais, a maior parte da população assina Castro. Inclusive meu pai. Ele veio para Juiz de Fora, ainda criança, com o pai Marino de Castro, a mãe Maria da Glória Correia de Castro e os irmãos.

    Abs,
    Robson Rocha de Castro

  12. Edevanil de Castro Meira Says:

    Sou da família Castro Meira, neta de Francisca Dias Sampaio Meira e Alcebiades de Castro Meira, nascidos em São Bom Jesus dos Meira. Fico muito feliz em saber um pouco mais dos meus familiares.
    Abraços
    Edevanil de Castro Meira

  13. Ellia Aparecidaa Mattochech Says:

    Parabéns,pelo seu trabalho,tive o prazer de poder lhe ajudar com algumas informações que faltava para o fechamento do livro.Sou neta de Eutálio jesus de Castro e Raul meira de castro.Um grande abraço.

  14. Maria do Carmo de Castro Teixeira Says:

    Samuel, como vai?
    Meu nome é Maria do Carmo de Castro Teixeira. Estou fazendo uma pesquisa sobre a origem da Família Pinto de Castro e tenho encontrado dificuldades… O que sei é que meus tataravós se chamavam Antônio Pinto de Castro e Ermínia Linhares de Castro e residiam em Portugal. Um de seus filhos, o Major Antônio Albino Pinto de Castro (meu bisavô) farmacêutico, casado com Maria Roza do Carmo chegando ao Brasil passou a residir em vários estados brasileiros; Rio de Janeiro, Maranhão, Bahia e Goiás. Estabeleceram-se em Formosa-GO em 1903, juntamente com alguns de seus filhos, onde faleceu em 1909 com 72 anos. Foi Vice-Intendente Municipal de Formosa-GO de 1907 a 1909.
    No Brasil, (Goiás) pertenceu ao 90º Batalhão da Reserva Estado Maior como Tenente-Coronel (Pg. 7. Seção 1. Diário Oficial da União (DOU) de 21/04/1906).
    http://www.jusbrasil.com.br/diarios/1636505/dou-secao-1-21-04-1906-pg-7

    Major Antônio Albino Pinto de Castro e sua esposa Maria Roza do Carmo tiveram vários filhos, dentre eles:

    Quintino Pinto de Castro (Nasceu em Porto Nacional-TO em 1892 e faleceu em Goiânia-GO)
    Antônia Pinto de Castro
    Ângelo Pinto de Castro
    Augusto Pinto de Castro
    João Pinto de Castro
    Raimundo Pinto de Castro
    Frederico Pinto de Castro (faleceu em Goiânia)
    e Balduíno Pinto de Castro (meu avó materno)

    Sei que alguns deles constituiram família na Bahia, mas não consigo fazer contato.
    Poderia me orientar nesse sentido?
    Como faço para conseguir o livro de sua autoria? Será que nas suas pesquisas não constam informações sobre o que procuro?
    Aguardo ansiosa sua resposta
    Um abraço
    Maria do Carmo

  15. Sergio Mattos Says:

    Cao Samuel: gostaria de saber a origem dos Ramos de Castro em Fortaleza Ceará. Meus bisavós maternos: Afonso de Castro e Clarice Ramos de Castro. Meus avós paternos Amarilio Brasil de Mattos e Clarice de Castro Mattos. Meu pai José de Castro Mattos.
    grato por qualquer informação. Sergio mattos

  16. NANCY CASTRO Says:

    Senhor Samuel , não sabia que existia uma pesquisa sobre esta família. Eu sou Castro e perdi contato com os mais velhos da família. Moro na Bahia, mas sou descendente dos Castro de Minas .De um distrito de Muriaé ,Minas, o distrito é um povoado bem pequeno, denominado Boa Família ,lá existem muitos Castro, inclusive se casam com outros da mesma família.Por algum motivo apelidaram os Castro de Badicha. O cartório pertence a pessoas da família , Acho que vieram de Miraí,não tenho certeza. Nesse cartório tem as certidões de todos os filhos de meu avô:(13 filhos ) Custódio Francisco de Castro,falecido em dezembro de 1948 . Minha avó se chamava Annair San’tana de Castro, foi embora do local ,para Muriaé e depois para a capital São Paulo.Sei que meu avô tinha irmãos com nomes de Domingos ,morto atropelado em São PAULO, José de Castro ,se não me engano Ignácio era seu irmão ou pai . Este povoado daria uma boa fonte pesquisa. Nancy Castro

  17. Elzira Martins Nogueira Kuster Says:

    Achei muito interessante sua pesquisa , pois não conhecia a historia da famila castro . Tinha uma avó que se chamava Teonila de castro , era de minas gerais , não sei muito sobre ela , vou me enformar . Mas de qualquer forma fiquei feliz por essa descoberta. Obrigada!

  18. NANCY CASTRO Says:

    Meu avô se chamava CUSTÓDIO FANCISCO DE CASTRO era de Boa família ,distrito de Muriaé, MINAS GERAIS ,morreu em 1948 . Não sei muito de sua origem que diziam ser portuguesa. Este lugar é um pequeno povoado ,onde o cartório pertence a família Castro. Não sabia que os Castro tinham uma Árvore genealógica tão grande. Parabéns pelo seu trabalho. Nancy Castro

  19. Jose Cezar Castro Castro Says:

    estou ‘a procura das origens de minha familia que é natural de Irecê-ba, meu avô se chamava Aprigio Antonio de Castro

  20. Sebastião Barbosa Leão Says:

    Sou da familia Leão, meu avô chamava-se Leopoldo de Souza Leão, que casou-se com Leopoldina Pereira, que era irmã de José Olympio Pereira, fundador da Livraria José Olympio, gostaria de saber onde posso achar fontes da genealogia da familia souza Leão e da familia Perira .
    Minha Cidade é Paramirim-Bahia

  21. Edson Castro Says:

    Sou da família Castro de Formiga-MG, Meu Bisavô Antônio Xavier de Castro, meu Avó Antônio Xavier de Castro. Minha ramificação familiar consta na pesquisa?

  22. Cristina Says:

    Parabéns Sr. Samuel, sou da familia de Portugal, Porto, Coimbra, os Castro (PassosPereira de Castro). Mas fiquei sabendo que, meus anseistrais, foram registrar, e escreveram os Passos errado?! Seria: Paços!!! Procuro o Brasão da familia que está irraizada em vários Países. Obrigado

  23. Rita de Cassia Alves Castro Says:

    Li um pouco sobre sua pesquisa a respeito da familia Castro e fiquei um pouco frustada quando vi que não há menção nos Castros do estado do Ceará. Sou da cidade de Aiuaba naquele estado, minha mãe, meus avós e bisavós também. Será que você tem alguma informação sobre os Castros dessa região?.

  24. Noélia de Castro Queiroz Says:

    Caro Samuel,
    Moro em Natal-RN e sou descendente da família Castro, por parte do meu pai, Claudionor Agripino de Castro, filho de José Agripino de Castro e Ana Dantas de Castro, casado com Maria Nalva Martins de Castro. Estou fazendo a minha árvore genelógica e está faltando as raízes do meu pai, que conforme ele falava veio da Paraiba, não sei ao certo de qual cidade. Meus avós migraram para a cidade de Alexandria no Rio Grande do Norte e alí se casaram e tiveram filhos. Os nomes dos meus bisavós eram Antônio de Castro e Cristina de Castro. Não tenho nenhum documento que comprove os nomes completos.
    Gostaria de saber se você tem algo em seus estudos sobre a família Castro da Paraíba.
    Muito grata

    • Joao Maria Alves de Castro Says:

      Meu nome é Joao Maria Alves de Castro, filho de Paulirio Martins de Castro e Alzira Alves de Castro. Meus avós eram José Martins de Castro e Leocádia Galvão Oliveira de Castro. Moro em Natal RN. Meus pais moram em Canguaretama RN e meus avos nasceram em Pedro Velho RN. Não sei se esses dados contribuem para alguma coisa. Gostaria de ter o livro.

  25. Marcos Alexandre de Castro Lima Says:

    nas suas pesquisas não tem a minha cidade onde é uma familia muito popular pela quantidade de pessoas

    • maria de fatima castro silva Says:

      qual sua cidade?

      • maria de fatima castro silva Says:

        estou procuramdo a familia castro dde campina grande ou serra branca na paraiba

      • Antônio Barkokébas Says:

        Maria Castro, …entrei de gaiato no navio… Conheço um Castro de Campina Grande, porem vale salientar que a maioria dos Castros daquela região são oriundos de Cabaceiras da Paraíba. Enforme os nomes dos teus tetra avôs, pois estudo a genealogia dos Castros daquela região.
        Abraços.

  26. Heyder Geraldo Martins de Castro e Souza Says:

    Olá, se há algo em sua pesquisa sobre a minha família… O mais longe onde cheguei foi ao meu trisavô Manuel Carrilho de Castro, pai do meu bisavô, Capitão Joaquim Carlos de Castro! Eles são da região de Formiga-MG… Se há algo sobre minha família, adoraria comprar seu livro!

    Att,
    Heyder Geraldo

    • capitaodomingos Says:

      maravilha, este site tem várias páginas sobre nós carrilho de castro. leia tudo. livro tem o do Gomide sobre candeias. seu trisavo deve ser filho do tronco LOURENÇO CARRILHO LEITAO DE CASTRO. ou neto. mande mais informações datas,,, local onde era a fazenda dele. procure o rapaz ai de candeias que tem as fotos da familia, parece que mudou para bh,,, está de parabens.

      esse livro dos castro aqui é do nordeste não é os nossos carrilhos de castro, mas tem ajudado muita gente.

      • Samuel Candido de O. Castro Says:

        Estimado amigo Capitão Domingos, infelizmente já não possuo mais exemplares do livro para venda. Sou-lhe muito grato pela divulgação aqui em seu site. Peço o favor de escrever para meu e-mail acima. Muitíssimo obrigado por tudo. Forte abraço.

  27. Cleber Coqueiro Passos Says:

    Samuel,
    Pesquiso os Coqueiro em Brumado e como eles se relacionam com os Meira, Cangussu, Castro e outras tenho interesse na sua genealogia. Vc tem algo publicado na internet? O que vc tem sobre Brumado?

  28. Renata tereza simoes de castro Says:

    Bom adorei saber q existe tantos decendentes da familia castro…eu adoro o meu sobrenome….pois sou bisneta do inacio de castro,neta de agental de castro,e otilia nogueira de castro.meu pai se chama jose de castro ele e da cidade de sao jose do guiabal(murae)ele sempre fala dos seus parentes q sao ou e donos do cartorio e q sua familia era os patriacas da cidade.sei q sao3tipos de decendentes:os castro, familia perdigao e os da cruz sao todos paretes…samuel gostaria muito de conhecer o sergio mattos pois fiquei muito feliz de saber q alguem procurar pl meu pai.obv…minha vo otilia nogueira de castro morreu atropelada aos 33 anos na cidade de mirae(miraci)bjs fq cm deus e muitaaaa sorte.resp meu mail

  29. Amanda caroline Dias de castro Says:

    meu avo
    Armando Alves de Castro

  30. dalva cardoso castro de mello jorge Says:

    bacana linda familia. dalva cardoso castro mello jorge

  31. ricardo alves pereira Says:

    já li esse livro em 2004 ,, nossa nunca mas eu vi esse livro de novo ,, eu não tenho castro nomeu sobrenome mas eu sou de ssendente dessa familia tambem.. inclusive nesse livro conta uma passagem do meu bisavô,,, Venancio Alves Pereira.. fiquei muito feliz por isso . , parabens ao autor,,

    • ricardo alves pereira Says:

      Sr Samuel não consigo esse livro mas… mas eu queria q voce me mandasse algo sobre a vida de Venancio Alves Pereira..sei q nesse livro fala um pouco sobre ele … ele ´ foi meu bisavô..homem muito popular la em curral velho paramirim bahia. por favor isso seria mito importante para a minha familia;; obrigado

  32. Joaquim Says:

    Caro Samuel, sou da família Castro de São Raimundo Nonato no Piauí. Aliás, trata-se de uma família bem numerosa nessa cidade. Pela pesquisa, no meu Estado só consta ramificação dos Castros na cidade de Picos, o que é uma falha, pois, como já disse em São Raimundo há muita gente que assina Castro. Joaquim Castro

    • Teresa Cristina Castro Says:

      Sou Castro também e minha família é Muricí dos Portelas, PI

      • Fredson Nunes Castro Says:

        Sou dos Castro de Bom Jesus-PI. Aqui tem Castros descendentes dos de Caracol e São Raimundo Nonato. Sou bisneto de Umbelina Milarindo de Castro, casou-se e passou a chamar Umbelina Pereira de Castro. Irmãos dela: Adamastor Milarindo de Castro, Nestor Milarindo de Castro e Antenor Milarindo de Castro. Provavelmente vieram da região do Jalapão, na época Goiás e hoje Tocantins. Procuro informações.

      • Fredson Nunes Castro Says:

        Abias Milarindo de Castro, foi sobrinho de Umbelina Castro e é considerado um dos fundadores da cidade de São Valério da Natividade no estado do Tocantins.

  33. Wagner da Silva Castro Says:

    Parabéns ! gostaria de saber se ainda há exemplares à venda.
    Sou descendente de Joaquim Pereira de Castro ,e Angelina Maria de Jesus (bisavós) meu avô nasceu em Caculé-Ba e se chamava Miguel Arcanjo de Castro.
    Wagner Silva Castro SP
    Obrigado

  34. Dahyr de Castro Says:

    Olá, pelo que vejo excelente e de muito fôlego o seu trabalho. Minha mãe chamava-se Iracy Bittencourt de Castro. Castro por parte de meu pai Francisco de Castro. O pai de meu pai Serafin Migueis era português. Será que eles estão na arvore genealógica tão bem elaborada por você Obrigado pela atenção. Dahyr de Castro

  35. Rita de Cassia de Castro Says:

    maravilhoso.Sou de guaratingueta,meu nome e Rita de Cassia de Castro meus pais Benedito Sampaio de castro e Geralda maximo de Castro ja falecidos moro em Guaratingueta estado de Sao Paulo e peço-lhe que entre em contato comigo pelo e mail cassinhara@hotmail.com ou facebook.Obrigada pela atençao gostaria de um livro.

  36. Valéria Says:

    Olá, também sou da família Castro de Minas Gerais.
    Li um comentário acima sobre a cidade de Boa Família (acho que é cidade) e realmente meu avô Adolfo de Castro junto com sua esposa, Filomena Veiga de Castro, morou lá muito tempo (não sei em que época). Seria muito interessante fazer uma pesquisa mais abrangente sobre este lugar. Acrescento também Cataguases, Muriaé e Santana de Cataguases.

  37. Ricardo Says:

    Olá !! Procuro informações sobre José Pereira de Castro, pai de Candido Spinola de Castro, de Palmas de Monte Alto na Bahia, principalmente entender a relação de parentesco dele com Joaquim Pereira de Castro. Muito obrigado!

  38. resao2009 Says:

    ola eu sou reginaldo castro neto joao de castro ce augun de voces veriesa mensagen lenbre qe eu so da familia castro abraso para tododos
    sou filio edisom castro neto de joao castro

  39. Leandro Says:

    Estava muito interessado no livro… voce tema lgum exemplar ainda?

  40. resao2009 Says:

    sim reginaldocastro10@hotmail.com so iso qevoses fala

  41. resao2009 Says:

    sou reginaldo castro e silva estou procurando as mihnas familhias castro e silva da baia riaxo de santana

  42. Elizabeth A. Castro M. Fontes Says:

    Olá, também sou da familia Castro em Minas Gerais e Rio de Janeiro. Gostaria de comprar o livro para reencontrar minha historia familiar. Abracos.

  43. José Carlos Castro Neves Says:

    Oi
    Nasci em Livramento e tenho o livro da família Castro. Um belo trabalho.
    José Carlos Castro Neves

  44. Donizette Alves de Castro Says:

    Ola, sou de São Luiz do Paraitinga,também gostaria de adquirir o livro

  45. Luiz Eduardo Castro Santos Says:

    sou da familia castro da cidade de bastos somos mais ou menos uns trezentos membro aki sera minha linhagem

  46. Antonio Alves de Castro Says:

    Também sou da família de Simões de Paiva Castro. Meu avô foi o último confeiteiro de D. Pedro II e deixou prova disso com a familia de sua segunda esposa Amélia de Paiva Castro, falecida em Campinas-SP, da família Barros, D. Pedro deixou a meu av|ô um relógio de ouro de bolso Pathek Philip com dedicatória. Minha avó era Silvina Alves de Athayde, de Formosa-GO, por isso meu nome é Antonio Alves de Castro. A família continua crescendo de Curitiba-PR o interior do Paraná e para os Estados Unidos com alguns doutores em veterinária e biologia..

  47. Eudes Bahia Says:

    sempre fui facinado pelos sobrenomes apesa de o meu ser somente do meu pai minha familha materna e soares de castro

  48. Lucas Lourenço Says:

    Olá, eu sou do Ceará e embora meu sobrenome seja Lourenço, eu sou descendente de Castro por parte dos meus dois avós paternos (que eram primos de 2o grau), eu sei o nome dos meus tetravós, mas não mais que isso. Esse livro me interessa bastante, gostaria de saber se ainda há exemplares disponíveis. Obrigado.

  49. Miriam Leirias Says:

    Sou Miriam Leirias estou procurando meu avô de Nome Valério Pereira Leirias. O pesquisador Jorge R. Fonseca indicou seu livro.
    Como adquiri-lo?

  50. Antonio Says:

    Parabéns pelo trabalho, gostaria muito de adquirir um exemplar do livro. Ainda existem exemplares para venda?

  51. Teresa Cristina Castro Says:

    Gostaria de adquirir um exemplar do livro. Por favor, diga-me como devo fazer para consegui-lo.

  52. resao2009 Says:

    ola eu sou reginanaldo castro e silva neto de joao de castro e silva bis neto de bobias rodrige da silva de riaxo de satana

  53. Cilene de castro dano Says:

    Parabéns pelo trabalho realizado. Meus avos se fixaram em Minas Gerais quando vieram de Portugal. Nasceram no conselho de Fafe. Meu pai nasceu em Minas Gerais em Volta Grande Alem Paraiba. Meu avô Joaquim de Castro, Minha avó Anna Joaquina Campos de Castro. Meu pai Joaquim de Castro Junior casado com Olga Sponton de Castro hoje falecidos.,Gostaria de saber se fazem parte dos dados recolhidos pelo seu livro.Alem de meu pai tiveram mais nove filhos todos nascidos em Minas Gerais. Heitor, Adamastor,Daniel, Antonio, Maria, Jose, Alberto, Carlos,. Gostaria de ter um livro e logo que possivel escreverei para seu endereco e farei contato para efetuar o pagamento do volume. Obrigada pela atencão!

  54. reginaldo castro e silva Says:

    ola tudo bem ioi vai respode cero sabe ce tem augum parete de tobias rodriges da silva o tobias e pai joao de castro e silva ele e meu avo o joao

  55. luis aparecido de castro santos Says:

    sou da familia castro de bastos estado de são nossa familia veio de vassouras rio de janeiro no começo do século…muito numerosa nossa familia em bastos…mantemos uma equipe de futebol no momento desputamos só jogos festivos mais em um passado próximo ja desputamos campeonatos estaduais…gostaria de manter contato com a familia castro de vassouras rio de janeiro…um abraço a todos castro desse mandão do meu Deus…

  56. Maria Antonietta Lucchese de Oliveira Says:

    Procuro os familiares,ascendentes. DIAMANTINA AIRES OU AYRES DE CASTRO,*1893 PA. +1966 SL cas.Elias Mubarack ( Sírio Libanês) +1966 tiveram 9 filhos,viveram em Triunfo..Obrigado.

  57. Leandro Says:

    Vou comprar o livro, os dados para pagamento sao esses mesmos?

  58. Sidney Armando Sobrinho Says:

    Estou querendo adquirir o Livro, qual é os dados atuais?

  59. glaucione juca Says:

    Essa ramificacao do Ceara e de Sergipe tem relacao com os Jucas?

  60. antonio elisio Says:

    sou castro lima de carinhanha – BA. gosta de mais informações sobre esta genealogia.

  61. Edna Fontana Vieira Says:

    como comprar o livro hoje?
    Sou da família Rosa Terra de Castro – Uberaba MG
    de Castro Guerreiro

    • GENEALOGIA SILVA OLIVEIRA UBERABA-MG FRANCA-SP MADRINHA DA SERRA Says:

      Eu estava esperando aparecer um terra aqui. Vocês estão nas páginas dos Silva e Oliveira, Senhorinha Terra e Maneco. Gostaria que postassem atualizando os nomes. E se é Castro também de Uberaba-MG não é os Castro do livro e sim os que tem neste site nosso aqui.
      0 0 0 0 0 0 0 Antônio Carrilho de Castro Filho – Boiadeiro e filho de Capitalista, casado com sua sobrinha, uma Carrilho de Castro, a Maria Teodora de Castro, bisneta do Capitão Domingos – Os Carrilho de Castro de Candeias-MG, Formiga-MG, Iguatama-MG, Uberaba-MG e Goianésia-GO
      0 0 0 0 0 0 0 Tereza Euzébia, filha do Capitão Domingos e o Vovô Cunha Peixoto, e os “Sousa Lima” e “Melo Lima” de Uberaba-MG
      0 0 0 0 0 0 A Família de João da Silva de Oliveira, e seus netos da Família de Fernando Henrique Cardoso
      0 0 0 0 0 0 A Família do Capitão Domingos da Silva e Oliveira, Sargento Mor Eustáquio da Silva e Oliveira, Coronel José Manuel da Silva e Oliveira – Filhos, netos e bisnetos em diversas famílias de Uberaba-MG

    • GENEALOGIA SILVA OLIVEIRA UBERABA-MG FRANCA-SP MADRINHA DA SERRA Says:

      segunda resposta. Há 25 anos eu vi o túmulo da tia Senhorinha Terra. Modificaram o túmulo e não encontro mais, onde está? sei que é logo na entrada na rua principal do lado direito.
      Entre em http://www.capitaodomingos.com e leia as quatro primeiras páginas a direita.. Apresentação, Antônio Carrilho, Tereza Euzébia, A Família de João, e, A Família do Capitão Domingos.

  62. Joao Maria Alves de Castro Says:

    Boa tarde, fiz o deposito em conta.
    encaminhei para seu email.

  63. eduardo de castro Says:

    por favor sou castro meus bizas avos sao de montes claros dorival de castro e maria julia de castro gostaria de encontrar parentes meu hotmail eduardo-257745@hotmail.com

  64. Elza Lessa de Castro Santos Says:

    Comprei o livro e sou apaixonada por ele, tenho orgulho de ter dado informações sobre minha família. Samuel está de parabéns pelo belo trabalho! É super importante saber a história dos nossos ancestrais. Que Deus abençoe nossa e todas as famílias…

    • João nilton castro martins Says:

      Prezados, já tentei de muitas formas conseguir um exemplar ou mesmo uma cópia do livro (visto que o autor não tem mais e diz não pretender reeditá-lo). Conto com a ajuda de vocês. Alguém que tem pode vender ou tirar uma cópia para mim? Quero presentear minha mãe Hilda Castro, com 95 anos.
      Segue meu e-mail para contato: f076309@gmail.com
      Desde já agradeço,
      João Nilton Castro Martins – Montes Claros – MG

  65. Fredson Nunes Castro Says:

    Sou dos Castro de Bom Jesus-PI. Bisneto de Umbelina Milarindo” de Castro. Casou-se e passou a se chamar Umbelina Pereira de Castro. Aqui existem Castros que migraram de São Raimundo Nonato e Caracol-PI. Gostaria de ter i livro.

  66. Claudia lucia de castro Says:

    Sou de Paraty, meus pais também. .O que sei de minha família é muito pouco. Meu bisavô era português e um irmão teria ficado no estado de São Paulo e veio para Paraty..

  67. Fábio Mattos Says:

    Sou da Família Castro Mattos, de Mar de Espanha (MG).

    A família tem origem na Espanha, com a vinda do Espanhol Juan Maquiero, que é pai do de Agostinho José Frederico Pacheco de Castro, que é pai de Anna Florentina Augusta de Castro, que é mãe de Joanna Eugênia Barbosa de Castro, que casou com Joaquim Barbosa de Castro, o BARÃO DE ALÉM PARAÍBA, que são os pais de Albertina Barbosa de Castro, que é mãe de Enzo de Castro Mattos, que é o meu avô paterno.

  68. Vera pinheiro machado prates Says:

    Achei muito interessante todos os dados aqui apresentados. Descendo da família Castro porém o que sei é que meu bisavô veio da Argentina e era professor, tendo morado em São Luiz Gonzaga, onde nasceu minha avó, de nome Diamantina Castro.

  69. Cláudio de Castro Says:

    Olá querido, meu nome é Cláudio de Castro tenho muito orgulho de nosso sobrenome. Sou de João Pessoa PB. Minha avó era prima de Castro pintor.
    Sempre quis saber sobre a origem de nosso sobrenome pois quando pequeno ela mim contava histórias de criança e de Portugal. O nome dela era isso
    Irene de Castro Pessoa.
    Qual seria o brasão da Família Castro, pois existe muitos. Ela nos falava que tínhamos um brasão, mas nunca vimos.
    Muito legal sua iniciativa de resgatar nossa história lá de traz.
    Pode ser que não sejamos da mesma família da Bahia mais recebemos o mesmo sobrenome lá de traz.

  70. Cláudio de Castro Says:

    Eu quis dizer Castro Pinto.

  71. tereza cristina piedade pedro Says:

    Gostaria de saber o nome de solteira de minha avó e o nome de seus pais ela se chamava Isabel Castro Piedade casada com Arthur José Piedade em Belém mandei foto em seu e-mail.

  72. roner castro Says:

    ola boa tarde sou tambem dos castro mais nao sei se sou desedente de Joaquim Pereira de Castro seu pentavo por que ate onde sei o meu avo Smith de Castro é desemdente de alemao e minha avo é rosa do rosario minha bisavó é tambem smith de castro e meu bisavô é cordeiro de castro entao ai ta a duvida sou espanhol atualmente vivo na espanha gostaria de saber se vc tem algo sobre os castro que vive no Pará minha mae era dali e o meu pai tambem deixo meu email. ronersmith@gmail.com

  73. Antônio Barkokébas Says:

    Caro Roner
    Nada tenho dos Castro do Pará

    Abraços.

  74. Romulo F de Castro Says:

    Gostaria de adquirir o livro
    Att: Rômulo Freitas de Castro

  75. luiz eduardo castro santos Says:

    sou castro de bastos sp aqui somos em torno de 300 castros todos de um mesma familia

  76. Pedro Augusto Lemos de Castro Santos Says:

    Quintino Pinto de Castro é meu bisavô, já Antônio Albino, meu tataravô. Sou neto do Levy Pinto de Castro (filho mais novo do Quintino).

  77. Maria da Natividade de Castro Sousa Says:

    Sou da família Castro de Condeuba e adoraria conhecer toda a obra na íntegra. Parabéns ao idealizador desse lindo trabalho! Sempre nos perguntamos: de onde viemos? Para onde vamos? Esse livro pode nos ajudar a entender melhor nossos anseios, vocações e costumes que são transmitidos de geração em geração.

    • Maria da Natividade de Castro Sousa Says:

      Caro Samuel, na mensagem acima, fui bastante sucinta, quero aqui ainda acrescentar que eu e mais seis irmãos moramos atualmente em Mortugaba, cidade do Sudoeste da Bahia, que se limita com Condeúba. Sou neta de João Pereira de Castro e Rosa Pereira de Castro. Meu pai era Durval Pereira de Castro (todos já falecidos).

      • Fábio Mattos Says:

        Maria, sei que existe Pereira de Castro, que tem origem na região da zona da mata mineira (Mar de Espanha, Chiador, Bicas, Além Paraíba…) Sabe se seus antepassados são daquela região ? onde nasceram seus bisavôs ? Quais eram os nomes deles ?

  78. Marisa Aparecida de Castro Says:

    Ola pessoal,
    meu nome é Marisa Aparecida de Castro, filha de Osvaldo de Castro, nascido em Sertãozinho, interior de SP pra onde os descendentes da Bahia vieram. Acontece que meu pai, perdeu o contato com seus parentes desde que era criança. O nome do pai dele é Amancio de

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: