0 2 Antonio Valim de Melo, sua mãe Tereza Umbelina de Melo, oitava-neta de Jacques Félix, fundador de Taubaté-SP

http://www.projetocompartilhar.org/Familia/cap03ApoloniadeAlbernaz.htm

====

Antônio Valim de Melo, tronco dos Valim de Melo de Uberaba-MG, casado com Maximina Augusta de Melo, estudada neste site, é de nobre ascendência.

Aqui sua ligação com o Fundador de Taubaté-SP e povoador da Capitania de Itanhaém, hoje parte do Vale do Paraíba no Estado de São Paulo no Brasil.

Dali da pátria dele, saíram os descobridores de Minas Gerais.

Jacques Félix (filho de outro Jacques Félix, vindo de Flandres para Santos-SP),  nascido +- em 1570, e que fundou Taubaté-SP, a vila mais antiga do Vale do Paraíba-SP, na então Capitania de Itanhaém, em 1636, Taubaté passou a Vila em 1645.

(Jacques Félix  já era  falecido em novembro de 1640), foi casado com Francisca Marcília (Marsilha), filha de João Marcílio (Marsilho, ou Morsilho) e Catarina (Alves) da Luz (a qual era filha de Marcos Fernandes e Maria Afonso) e foi o pai de:

AQUI PODE HAVER UM ERRO, Esse Jacques Félix filho, já era importante em 1645 em Taubaté, teria morrido com mais de 100 anos.  O pai dele já tinha filhos, em 1598, quando pediu sesmarias.

==

Muito provalvelmente está faltando uma geração aqui.

Jacques Félix, c/c Páscoa Lobo, nascido +- em 1610,  falecido em Taubaté em 1716, é pai de:

Domingos Félix Lobo, nascido +- em 1635, c/c Rosa Maria da Costa, é pai de:

Bento da Costa Preto, nascido +- 1655, c/c Leonor Rodrigues Cid, nascida em +-1658, é pai de:

Leonor Rodrigues de Albernaz, (1680-1738), c/c João Martins Chaves,(1664-1747),  é mãe de:

Francisca Ribeira Martins, (1714-1765), c/c João Francisco do Evangelho, (1708-1765), em 19 de maio de 1738, em Barroso, Barbacena-MG,  é mãe de:

Margarida Francisca do Evangelho, (+-1746+-1810), c/c João Gonçalves Valim (falecido em 1819), é mãe de:

Tereza Custódia de Jesus, (1766-1838), falecida em Lavras-MG, c/c Jerônimo Pereira do Lago, (1753-1830+-), é mãe de:

Mariana Inocência  do Lago, (1790-1843), falecida em Lavras-MG, c/c Silvério José de Melo e Sousa, é mãe de:

Tereza Umbelina de Melo, nascida, em 1813, em Lavras-MG, ou Carrancas-MG, falecida em Franca-SP, em 1885,  c/c JOAQUIM GONÇALVES VALIM, é mãe de:

ANTONIO VALIM DE MELO c/c MAXIMINA AUGUSTA DE MELO.

Ver a página Antônio Valim de Melo, neste site.

10 Respostas to “0 2 Antonio Valim de Melo, sua mãe Tereza Umbelina de Melo, oitava-neta de Jacques Félix, fundador de Taubaté-SP”

  1. João Paulo Ferreira de Assis Says:

    Senhores, eu possuo um exemplar do CD da Genealogia Paulistana. Bento da Costa Preto aparece no volume X (primeiro de acréscimos), página 1162, casado com Leonor Rodrigues Cide, filha de Antônio Teixeira Cide e de Apolônia de Albernaz. Bento e Leonor foram pais de Rosa Maria da Costa, casada com Domingos Félix Lobo, em primeiras núpcias deste.

    Atenciosamente João Paulo Ferreira de Assis

  2. João Paulo Ferreira de Assis Says:

    Senhores, também tenho notícia sobre Leonor Rodrigues Cid, esposa de Daniel de Souza Pimentel. Na Capela de Santo Antônio de Ibertioga, filial da Matriz de N.S.da Piedade da Borda do Campo, (Barbacena MG) foi batizado em 19 de janeiro de 1746, Luís, filho de Daniel de Souza Pimentel, natural do Rio de Janeiro, e de Leonor Rodrigues, natural de Taubaté. Neto paterno de Pedro dos Reis Pimentel e de Inês de Souza. Neto materno de João Antunes de Brito e de Apolônia de Albernaz.

    FONTE: Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana, Livro D-10, Casamentos e Batizados da Borda do Campo (Barbacena) fl.114.

    • capitaodomingos Says:

      Ok, o silva leme deve estar errado, eu já escrevi para marta amato que não respondeu.
      vou telefonar algum dia.
      Quando for em Mariana denuncie a falta da segurança do arquivo de mariana.

  3. João Paulo Ferreira de Assis Says:

    Observem que uma é avó da outra.

  4. João Paulo Ferreira de Assis Says:

    Frequento o arquivo em Mariana desde 1988. Ainda no tempo do Dom Oscar. O arquivo hoje funciona no subsolo. E tem uma sala de leitura mais ampla, com uma mesa central onde fica a recepcionista. À entrada há um guarda-volumes, onde as pessoas colocam suas pastas.
    Na próxima vez que eu for lá, vou pedir que eles invistam na segurança do acervo. O problema é que nem sempre eu encontro o Monsenhor Flávio (diretor do arquivo). Atenciosamente João Paulo Ferreira de Assis.

  5. João Paulo Ferreira de Assis Says:

    Eu me esqueci de comentar que um livro de casamentos da Sé de Mariana, 1807 a 1857 encontra-se desaparecido do Arquivo da Cúria de Mariana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: