Nossa origem em Portugal, nas aldeias portuguesas e nos Açores

Aqui é a nossa Terrinha de onde veio o Capitão Domingos da Silva e Oliveira ao qual este site se dedica:

No final desta página, veja outras aldeias que vieram nossos avós:

Vir de Portugal quase sempre significa vir dos Açores, da Madeira ou do norte de Portugal: ENTRE MINHO E DOURO.

Uma redação escolar:

  Minha Freguesia, minha pátria, minha aldeia:

“A nossa terra chama-se Oliveira do Douro e é muito bonita.   Em Oliveira do Douro há muitas coisas antigas: o Castelo da Castanheira, a Capela da Ermida e o cais que torna a aldeia ainda mais bonita!   As paisagens de Oliveira do Douro são encantadoras e muito relaxantes.”

Igreja_oliveira_cinfaes

Igreja de Oliveira do Douro. Postal não circulado de uma colecção de 9 que reproduzem aspectos vários de Oliveira do Douro, finais do século XIX. Colecção particular. Atrás da pequena igreja de Oliveira (que nesta altura ainda não possuía campanário) a imponente Casa da Castanheira com os seus acrescentos e edifícios anexos. Embora suspeitemos que este postal seja anterior à implantação da República, não deixa de ser um documento valiosíssimo para o estudo da arquitectura e da própria evolução história da paisagem por terra de Cinfães, nos últimos 150 anos.

História administrativa/biográfica/familiar SÃO MIGUEL DE OLIVEIRA DO DOURO

Esta freguesia é mais antiga que a monarquia, já existia no reinado de D. Ordonho II, primeiro rei de Leão. Buaças, lugar de Oliveira do Douro, recebeu foral de D. Afonso III em 15 de Março de 1253. Pertenceu ao extinto concelho de Ferreiros de Tendais até 24 de Outubro de 1855. Era abadia da renuncia da apresentação do Bispo de Lamego, à qual está anexa a freguesia de Ermida do Douro. Diocese de Lamego.

Lugares: Boavista, Boaças, Casal, Castelo, Fanzes, Fundais, Granja, Gravato, Montão, Oliveira, Paredes, Passô, Picão, Porto Antigo, Quintela, Rebogato, Ribeira do Gil, Vale Melhorado, Vila Nova e Vinha. Orago: São Miguel

=

http://www.eb1-oliveira-cinfaes.rcts.pt/terra.htm

http://porqueeusoudotamanhodoquevejo.blogspot.com.br/2012/12/oliveira-do-douro-cinfaes.html

http://www.jf-oliveiradodouro.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=5&Itemid=16

http://historiadecinfaes.blogspot.com.br/

http://www.jf-oliveiradodouro.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=2&Itemid=11

http://www.ad-viseu.com/paroquiais.php

=

Curiosidades do Douro – Vinho do Porto

No Douro respira-se vinho em todos os locais. Quase todos os habitantes desta magnífica região têm algum tipo de envolvimento com a produção ou comércio de vinho do Porto ou, mais recentemente, com os vinhos brancos e tintos do Douro. Muitas pessoas têm pequenas vinhas com área inferior a 1 hectare . Estas áreas, por pertencerem à mesma família há várias gerações, dificilmente são vendidas. Várias famílias produzem apenas 1 pipa ou 2 por ano para consumo próprio.

Agradecemos a Ituverava-SP no Brasil essa grande homenagem que fizeram a nós portugueses do Brasil:

F1050018

=

LEIA MAIS SOBRE NOSSA TERRINHA OLIVEIRA DO DOURO CINFÃES

07.Vestígios da presença árabe ao longo do rio Douro

2337

douro cinfaes

media-downloads-roteiros-RoteirosMedievais_DouroSul_ItinerarioIII

023

Boassas, a segunda aldeia mais portuguesa fica na Freguesia de Oliveira do Douro, Concelho de Cinfães, Distrito de Viseu:

=

Oliveira do Douro reúne os lugares de Adragoso de Baixo, Água d’ Alta, Barbeita, Boassas, Boavista, Bouça, Bouças, Calçada, Carregosa, Carvalhal, Casal dos Desamparados, Castanheira, Castelo, Cinco Rodas, Costa do Barro, Desamparados, Deserto, Ermida, Espadela, Facho, Feitoria, Finzes, Fundoais, Igreja, Lameira, Levandeira, Lodeiro, Montão, Oliveira do Douro, Paçô, Paredes, Picão, Porto Antigo, Quinta Nova, Quintela, Revogato, Renda, Ribas, Salgueiral, São Domingos, Seixedo, Seixo, Tojal, Valmelhorado e Vila Nova.
Aqui viveu o explorador Serpa Pinto, após regressar de África, e também aquele que foi o autor da estátua erigida em sua homenagem, o pintor e escultor António Joaquim Fernandes Lima (Lima Machado Pereira).


Rio Douro

Freguesia predominantemente rural, a olivicultura tem aqui forte implantação.
Até à conclusão e entrada em funcionamento da barragem de Carrapatelo, no rio Douro, as gentes desta freguesia tinham uma ligação quase umbilical com o rio. Embora a sua subsistência proviesse, em grande parte, da agricultura, esta era complementada com as actividades ligadas ao Douro.
A pesca do sável, do muge, do barbo e da lampreia, também sendo actividade comercial, era, basicamente, a grande fonte de alimento fresco dos naturais desta freguesia.
Por outro lado o rio funcionava como via de transporte de pessoas e produtos agrícolas, como a azeitona, para o grande mercado da cidade do Porto.

=

Da minha aldeia vejo quanto a terra
Alberto Caeiro


Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo…
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não, do tamanho da minha altura…
Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe
de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos
nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.

==

13. Igreja da Ermida (Oliveira do Douro)
A Igreja da Ermida é um pequeno templo hoje praticamente desconhecido. Foi a
igreja paroquial da freguesia de Oliveira do Douro, Cinfães, até inícios do século XX.
Há alguns anos atrás, aquando da elaboração do Plano Director Municipal de Cinfães,
pedimos a sua classificação como património municipal, depois do choque de uma
primeira visita, em que na sacristia, transformada em pocilga, habitava o respectivo
inquilino. A chuva infiltrava-se sob o telhado degradado, fazendo sair a cal das paredes,
revelando os frescos há tanto tempo escondidos. A vandalização era bem visível, nas
lápides partidas e no chão revolvido. O pedido de classificação foi aceite, mas os
resultados…nulos.
Hoje a degradação aumentou… e a ruína é eminente.
Embora não exista praticamente documentação sobre este edifício, trata-se de
um templo muito antigo, cuja ábside, seguramente de época românica inicial, apresenta uma muito bela janela. Trata-se, na realidade, de uma fresta ladeada por duas colunas,
encimadas por capitéis de rude decoração, aparentemente zoomórfica. O capitel do lado
direito não se apresenta identificável, enquanto o do lado esquerdo aparenta ser figura
de animal selvagem, talvez um leão.
O arco apresenta um alfiz de formas geometrizantes idêntico ao do portal de S.
Pedro das Águias.
A circundar a ábside, e logo abaixo da altura da janela, existe um friso decorado
também com formas geométricas, a lembrar alguns motivos visigóticos.

VÍDEO DE OLIVEIRA DO DOURO, nossa Terrinha:

=

=

Aqui nossa linda história:

=

Todas as 4.600 freguesias de Portugal:

Qual é o nome do riacho que corre por minha aldeia?

LISTA_DAS_FREGUESIAS

=

=

DE MUITAS DESTAS FREGUESIAS E ALDEIAS DO NORTE DE PORTUGAL ENTRE MINHO E DOURO A AMADA TERRINHA VIERAM NOSSOS AVOS:

==

Oliveira do Douro (Cinfães)

Oliveira do Douro é uma freg’sia do concêlh’ d’Cinfães, com 12,40 km² d’área, 1529 habitant’sh (ém 2011) e uma dénsidád’ pop’laci’nal de 123,3 hab/km².

Porto Antigo, no encontro do Rio Bestança com o Rio Douro.

As formas medievais de colonização revelam-se em topónimos onde figuram os elementos “casal” e “vila”, como Vila Nova e Vila Pouca. 0 nome “Montão” (talvez por Mondão) parece conter o elemento germânico “mund”, o que não surpreende numa região onde o povoamento germânico se revela a cada passo na toponímia, a não ser que se trate de um grau do apelativo comum ‘monte”, visto que essa povoação se situa na encosta da grande elevação fortificada pelos primitivos habitantes.

Subindo a partir da margem esquerda do Douro, limitada a nascente pelo rio Cabrum e de poente pelo Bestança, o território desta freguesia aparece, desde o séc. XII pelo menos, incluído na pequena “terra” ou julgado de Ferreiros de Tendais. Este julgado que, como esta freguesia, sobe para o Montemuro, foi dado em apréstamo pelo Conde D. Henrique ao célebre Egas Gosendes para que o povoasse. Posterior- mente, foi prestameiro desta freguesia e vizinhas Mem Moniz (irmão do aio do primeiro Rei), o qual continuou a povoar este julgado, com sua mulher D. Cristina.

Nos meados do século XIII, o julgado de Ferreiros era formado das paróquias de S. Miguel de Oliveira e de S. Pedro de Ferreiros; mas nas inquirições de D. Dinis (fins do século XIII), no território actual da freguesia de Oliveira aparece incluída outra paróquia, a de S. Pedro da Ermida, na parte oriental (visto que existia nela, segundo as mesmas inquirições, o lugar de Montão).

A cerca de 300 metros de Porto Antigo, encontra-se a estação de comboios de Mosteirô, onde poderá sempre com o Douro no horizonte, viajar para a Régua ou para a cidade do Porto.

Vista do sítio de Boassas para o vale do Rio Douro…

=

freguesias_parte1

=

freguesias_parte2

=

Aqui Portugal do nosso tempo:

Fotos antigas maravilhosas.

http://postaisportugal.canalblog.com/

Assim se vestiam nossas avós:

Assim se vestiam nossas avós açorianas como Júlia Maria da Caridade, cujos descendentes casaram-se na Familia do Capitão Domingos

==

=

E depois do PORTO e do TEJO está a  AMERICA e a  FORTUNA par quem nela a encontra:

Vir de Portugal é quase sempre vir do norte
Vir de “Entre Minho e Douro”, dos “Açores” e da “Ilha da Madeira”.

Nossa Oliveira do Douro é: Freguesia de São Miguel de Oliveira do Douro, Conselho de Cinfães, Distrito de Viseu.  Não confundir com a outra Oliveira do Douro, de Vila Nova de Gaia.

A poesia de Fernando Pessoa sobre uma aldeia portuguesa e seu rio.

O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,

Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia

Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.

O Tejo tem grandes navios

E navega nele ainda,

Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,

A memória das naus.

O Tejo desce de Espanha

E o Tejo entra no mar em Portugal.

Toda a gente sabe isso.

Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia

E para onde ele vai

E donde ele vem.

E por isso porque pertence a menos gente,

É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

Pelo Tejo vai-se para o Mundo.

Para além do Tejo há a América

E a fortuna daqueles que a encontram.

Ninguém nunca pensou no que há para além

Do rio da minha aldeia.

O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.

Quem está ao pé dele está só ao pé dele.

Rio Bestanças, o rio de nossa aldeia de Oliveira do Douro:

======

Qual é o riacho que corre por Oliveira do Douro?

É O BESTANÇA: Parece o Paraíso:

=



Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo…

Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer

Porque eu sou do tamanho do que vejo

E não, do tamanho da minha altura…

Nas cidades a vida é mais pequena

Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.

Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,

Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe

de todo o céu,

Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos

nos podem dar,

E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver. (Fernando Pessoa).

==

http://historiadecinfaes.blogspot.com/

http://www.cf-cinfaes.rcts.pt/Cont_Cinfaes.htm

MARAVILHOSO É PORTUGAL COM SUAS ALDEIAS PACATAS EM UM PAIS TRANQUILO.

Como, os BELOS LOGARES  a beira do RIO DOURO,  Alguns com 1.000 ANOS de idade.

=

http://www.anmp.pt/anmp/pro/mun1/mon101w1.php?xsel=LIN

=

Essa Igreja tem 900 anos e é monumento nacional em Tauroquela.

douro tela

sardinheira

1003879_250863581705423_1879777662_n

Abaixo mapa da Freguesia de Oliveira do Douro, Concelho de Cinfães:

=

BOASSAS, ALDEIA DE OLIVEIRA DO DOURO, CONSIDERADA A SEGUNDA MAIS PORTUGUESA DAS ALDEIAS.

=

Terra de CINFÃES, és tão velhinha…

és tão linda, que não tens rival!

Das demais tu és Rainha;

És a mais linda de Portugal!

Cravos que plantei na Primavera,

Juventude alegre e descuidada…

Ó CINFÃES! Ó minha terra,

Tu serás sempre a minha amada!…

CINFÃES, terra de magia,

Onde a alegria tem o seu lar…

No Douro tens a primazia

Sem fantasia, pois não tens par!

Tuas casas tão velhinhas,

Todas branquinhas, são de encantar…

Nos beirais, há andorinhas,

Que às tardinhas vêm repousar.

=

http://www.eb1-boassas.rcts.pt/fernanda_boassas/aldeia.htm

Famílias Nobres Nos Concelhos de Cinfães, Ferreiros e Tendais nos Sec. XVI, XVII e XVIII, José Cabral Pinto de Resende & Miguel Pinto de Resende, Porto, 1988.

Livro de Linhagens, Jaime Pereira de Sampaio Forjaz de Serpa Pimentel, Pintos, Pag 91, Braga, 1913

Nobiliário das Famílias de Portugal, Manuel José da Costa Felgueiras Gayo, titulo Pintos, Vol. VIII, pág  284, Braga, Carvalhos de Basto, 1989

Os Pintos da Casa de Balsemão na Ascendência Varonil de D. Frei Manuel Pinto da Fonseca 68º Grão-Mestre da Ordem de Malta e 4º e último Português (…), Vasco de Bettencourt de Faria Machado e Sampaio, 1995

armorial Lusitano, Afonso Eduardo Martins Zuquete, 1987

A Torre de Cham e Os Pintos de Riba-Bestança, José Cabral Pinto de Resende, in Terras de Serpa Pinto, nº5, 1996

As Origens dos Apelidos das Famílias Portuguesas é um dicionário de apelidos de família da onomástica da língua portuguesa. Foi escrito por Manuel de Sousa e publicado pela sociedade editorial portuguesa SporPress em 2001. O livro é catalogado sob o ISBN 972-8696-01-9.

====

Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

OLIVEIRA DO DOURO….. QUE TEM O MELHOR AZEITE DE OLIVA do mundo.

=

Uma redação escolar:  Minha Freguesia, minha pátria, minha aldeia:

“A nossa terra chama-se Oliveira do Douro e é muito bonita.   Em Oliveira do Douro há muitas coisas antigas: o Castelo da Castanheira, a Capela da Ermida e o cais que torna a aldeia ainda mais bonita!   As paisagens de Oliveira do Douro são encantadoras e muito relaxantes.”

===

 

UMA DELAS O LOGAR CHAMADO OLIVEIRINHA, NA FREGUEZIA DE SAO MARTINHO DE OLIVEIRA DO DOURO NO CONCELHO DE CINFÃES, no Distrito de Viseu.

 

 

 

 

 

http://www.fisicohomepage.hpg.ig.com.br/cnf-oliveiradouro.htm

=

http://www.cm-cinfaes.espigueiro.pt/index.asp

http://www.beiradouro.pt/default.asp?id=21&ACT=5&content=20&mnu=21

http://www.bestanca.com/actividades/2004/CaminhadaOliveira/index.php

A agricultura, a silvicultura e a pecuária são as actividades predominantes no município de Cinfães. Na agricultura, destacam-se a produção de vinhos verdes, de qualidade reconhecida, e as afamadas laranjas.

Mas as terras de Cinfães são ainda férteis na produção de batata, azeite, legumes e cereais. A pecuária, nomeadamente a criação de vacas, de raça arouquesa, cabras e ovelhas, predomina nas zonas mais montanhosas do município.

Cinfães possui uma série de monumentos de origem românica. Merece especial destaque a Igreja de Tarouquela, edificada no século XII, onde vale a pena admirar os trabalhos de escultura. Está classificada Monumento Nacional.

A Igreja de Nossa Senhora da Natividade de Escamarão, na freguesia de Souselo que foi na época medieval um dos mais importantes coutos de Cinfães, foi construída entre os séculos XII e XIII.

No Centro da vila de Cinfães, está a Igreja Matriz de origem medieval, mas que sofreu uma recuperação no século XVIII.

A Igreja paroquial de S. Cristovão de Nogueira e a Capela de Nossa Senhora de Cales, velho centro de peregrinações, merecem também uma visita.

Destacam-se as ruínas das Portas de Montemuro, no cimo da serra, uma construção proto-histórica de defesa militar.

Em Cruz de Bouças, existe ainda uma forca, que recorda os tempos medievais.

Vale a pena ainda ver o Penedo da Chieira, na Quinta com o mesmo nome, um penedo de granito com motivos insculturados, classificado como valor concelhio, os pelourinhos de Cinfães e de Nespereira, as sepulturas medievais do adro da Igreja de Bustelo da Laje.

http://www.cm-cinfaes.espigueiro.pt/index.asp

Na Freguesia de Oliveira do Douro são muitas as casas solarengas que aqui se encontram, merecendo destaque a Casa das Portelas, a Casa do Fundo da Rua, a Casa da Calçada e a Casa do Cubo.

http://porqueeusoudotamanhodoquevejo.blogspot.com.br/2012/12/oliveira-do-douro-cinfaes.html

http://boassas.blogspot.com.br/2012/05/igreja-romanica-de-nossa-senhora-da.html

http://www.turismoruraldouro.com.pt/roteiros-cinfaes-monumentos.html

http://www.beiradouro.pt/media%5Cdownloads%5Croteiros%5CRoteirosMedievais_DouroSul_ItinerarioIII.pdf

http://www.portoenorte.pt/client/files/0000000001/2337.pdf

http://terrasdeportugal.wikidot.com/boassas

http://cottidianus.wordpress.com/portfolio/fe-abandonada/

https://www.behance.net/gallery/18381937/Igreja-de-S-Pedro-da-Ermida-do-Douro

SIM, OS ÁRABES CHEGARAM SÓ ATÉ ALI.

NÃO CRUZARAM O RIO DOURO. MAS DEIXARAM SUA IMENSA CULTURA ALI. COM COSTUMES E PALAVRAS DE ORIGEM ÁRABE.

=

E DALI ERA SÓ DESCER DE BARCO, VENDO AS VINHAS,, E CHEGANDO AO PORTO (Cidade do Porto), EMBARCAR EM UMA CARAVELA OU GALEÃO….

E DEPOIS DO PORTO ESTÁ A AMERICA E A FORTUNA PARA QUEM NELA A ENCONTRA:

LISBOA BOA, de onde veio uma avó do CAPITÃO DOMINGOS:

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=965758

FREGUESIA DE SÃO PAULO DE LISBOA:

http://www.jfspaulo.pt/

http://juntaspaulo.pai.pt/

=

http://www.teiaportuguesa.com/municipiosportugueseses.htm

http://www.anmp.pt/mun/index.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_freguesias_portuguesas

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&source=hp&q=freguesia%20de%20sao%20paulo%20lisboa&rlz=1W1RNWN_pt-BR&um=1&ie=UTF-8&sa=N&tab=wi

http://jsdseccaoilisboa.wordpress.com/2009/03/31/mapa-geografico-da-seccao-i/

=

GOUVEIA,  dos NOGUEIRA, e NESPEREIRA dos Osório.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gouveia_(Portugal)#Freguesias

CANEDO DE BASTO:

http://canedodebasto.net/

RIBEIRA GRANDE:

http://www.cm-ribeiragrande.pt/Default.aspx?Module=Artigo&ID=55

MARCO DE CANAVESES:

http://mjfs.wordpress.com/2008/04/

SÃO MARTINHO DE RORIZ:

http://www.eb1-roriz-n1-assento.rcts.pt/quem_somos.htm

CABECEIRAS DE BASTO:

http://www.cm-cabeceiras-basto.pt/65

SÃO MIGUEL DE OLIVEIRA DO DOURO:

http://www.cm-cinfaes.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=88&Itemid=412

CURRAL DAS FREIRAS QUE PERTENCEU A NOSSO AVÔ – ZARCO,,, antepassado dos Leme

http://terrasdeportugal.wikidot.com/curral-das-freiras

PORTO:

www.freguesiasdeportugal.com/distritos_portugal/distritodoporto.htm

https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/3001/8/07.Vest%C3%ADgios%20da%20presen%C3%A7a%20%C3%A1rabe%20ao%20longo%20do%20rio%20Douro.pdf

http://porqueeusoudotamanhodoquevejo.blogspot.com.br/2012/12/oliveira-do-douro-cinfaes.html

https://www.behance.net/gallery/18381937/Igreja-de-S-Pedro-da-Ermida-do-Douro

http://valores-beira-alta.blogs.sapo.pt/31845.html

http://www.cm-armamar.pt/galeria/patrimonio-historico

5 Respostas to “Nossa origem em Portugal, nas aldeias portuguesas e nos Açores”

  1. appliance repair Irvine Says:

    Mate. Este blog é incrível. Como posso fazer com que pareça tão bom?

    • Thaís Says:

      Na verdade é uma pergunta: sou bisneta de João Januário da Silva e Oliveira, fundador de Planura – M.G. Gostaria de saber onde ele se situa nessa árvore genealógica dos da Silva e Oliveira. Grata

    • dione aparecida bueno Says:

      José Domingos da Silva falecido em Melo Viana em 1949, Mg, conforme cartório vieira de coronel fabriciano, Mg deixando viúva Emília Soares da Fonseca falecida em Nova Era, Mg em 1975, no dia que completou 101 anos de idade, também no dia do casamento de Dalva de Oliveira, sua bisneta, filha da sua Neta Conceição Alves de Oliveira, que nasceu em Melo Viana, Mg em 1931 com o nome só de “CONCEIÇÃO” , SEM SOBRENOME ALGUM (casada com Antônio Soares de Oliveira que é filho de Antônio Soares da Fonseca casado com ARGENTINA da FONSECA , falecidos em Coronel Fabriciano, Mg). No Cartório VIEIRA de CORONEL FABRICIANO, MG, consta também que além de CONCEIÇÃO , seus irmãos GENTILEZ, SALVADOR também não têm sobrenome nenhum, registrados em 1933.

      Descobri no SITE do GENEAMINAS: que meu trisavô, JOSÉ ANTÔNIO DA SILVEIRA DRUMMOND ( foi COMENDADOR e PRESIDENTE CÂMARA ITABIRA, MG, por várias vezes) ELE é irmão de ROSA AMÉLIA DA SILVEIRA DRUMMOND, AVÓ de CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, ELE também foi PROCURADOR, COMO CONSTA CARTÓRIO DE NOTAS DE SÃO JOSÉ LAGOA (NOVA ERA), MG. DA MINHA TRISAVÓ MARIANA CAROLINNA BUENO casada CAMILO ANTONIO RODRIGUES BUENO QUE É FILHO DO ALFERES VITAL JOSÉ RODRIGUES DA SILVA nascido antes do ano de 1800.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: