0 Leonor Leme – origem da família – matriarca dos paulistas – inventário e testamento de Leonor Leme – mãe do bandeirante Aleixo Leme, nosso avô

 A Melhor História sobre a Origem e primeira geração de nós Leme é esta:

Abra este PDF:

A ORIGEM A A PRIMEIRA GERAÇÃO DOS LEME – O texto mais bem documentado e atual

SOBRE O MARIDO de leonor leme BRAS ESTEVES – VEJA VÁRIOS ESTEVES EM OBIDOS MEDIEVAL:

Ela declara ser de òbidos no processo do padre Anchieta

pesquise este PDF com contrF e coloque esteves no campo de pesquisa

6Os_Obidenses_Óbidos_na_Idade_Média

Ler sobre a Ilha da Madeira aqui:

http://nesos.madeira-edu.pt/

http://www.bprmadeira.org/index_digital.php?IdSeccao=103

http://purl.pt/index/geral/PT/index.html

http://www.bprmadeira.org/imagens/documentos/File/bprdigital/ebooks//Historia_Litvol_I.pdf

=

História dos primeiros Leme até nosso antepassado Antão Leme:

A ORIGEM A A PRIMEIRA GERAÇÃO DOS LEME – O texto mais bem documentado e atual

=-

PROJETO COMPARTILHAR

Coordenação: Bartyra Sette e Regina Moraes Junqueira

 

www.projetocompartilhar.org

contato@projetocompartilhar.org

SL. 2, 186, Leonor Leme, f.ª de Pedro Leme e de sua 2.ª mulher Luzia Fernandes, veio casada da Ilha da Madeira com Braz Teves. (Esteves são de Òbidos Portugal, onde ela nasceu.

Faleceu Leonor Leme com testamento em 1633 em S. Paulo no estado de viúva e teve os 5 f.°s seguintes (C. O. de S. Paulo):

Subsídios à Genealogia Paulistana (Regina Junqueira)

Neste inventário é digno de nota a declaração que faz Pedro Leme, filho da inventariada, ao fim do processo.

Diz ele que sua mãe era herdeira na fazenda de Gaspar de Brito, do que ficou de Paulo Rodrigues. Infelizmente, da relação que tinha Leonor com Paulo Rodrigues sobrou apenas a letra inicial “n…”.

Pela lei herdavam, pela ordem:

1. Os descendentes (filhos, na falta os netos, na falta os bisnetos)

2. Ascendentes (pais, avós na falta dos pais)

3. Laterais (irmãos, sobrinhos, sobrinhos netos etc, uns na falta dos mais)

Por vezes, noras e genros herdam por seus cônjuges, como neste inventário de Leonor Leme, onde Inês Dias recebe por seu falecido marido.

Assim, Leonor Leme seria neta ou nora de Paulo Rodrigues.

A ser neta, sua mãe Luzia Fernandes, da terra, teria ido com o marido a Portugal onde Leonor declarou ter nascido (Depoimentos Anchietanos).

A ser nora, seu marido Braz Esteves teria nascido na Capitania, filho de Paulo Rodrigues

LEONOR LEME, a velha

Inventário e Testamento

Vol 9, fl 5

Data: 31-1-1633

Local: Vila de São Paulo, em casa de Pedro Leme

Juiz: Dom Francisco Rendon de Quevedo

Declarante: Pedro Leme, o velho, filho da inventariada

Avaliadores: Manoel da Cunha e Francisco Gaia

TITULO DOS FILHOS

1. Matheus Leme

2. Pero Leme, o velho

3. Aleixo Leme

4. Braz Esteves

5. Lucrécia Leme

SOBRE O MARIDO de leonor leme BRAS ESTEVES – VEJA VÁRIOS ESTEVES EM OBIDOS MEDIEVAL:

Ela declara ser de òbidos no processo do padre Anchieta

pesquise este PDF com contrF e coloque esteves no campo de pesquisa

6Os_Obidenses_Óbidos_na_Idade_Média

TESTAMENTO

Em nome de Deus Amem

Saibam quantos esta cédula de testamento virem como no ano do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de mil seiscentos e vinte e nove anos estando eu Leonor Leme com todos os cinco sentidos e perfeito juízo que o senhor Deus me deu determinei fazer este meu testamento para nele descarregar minha consciência e declarar as cousas seguintes.

Primeiramente encomendo a minha alma a Deus Todo Poderoso que a criou e remiu com seu precioso sangue e à Virgem Maria sua Mãe peço e rogo e a tomo por minha advogada diante de seu Bento Filho para que me alcance perdão de meus pecados e que me leve à sua santa glória, amém.

Deixo que se digam cinco missas a honra das cinco chagas de meu Senhor Jesus Cristo para que haja misericórdia com minha alma.

Deixo que se digam nove missas a honra dos nove meses que trouxe ao seu Bendito Filho ao seu ventre que cita rogue ao seu Bento Filho me alcance perdão de meus pecados.

Deixo à casa de Santo Inácio da Companhia de Jesus desta vila de São Paulo dois mil réis de esmola os quais se pagarão em pano de algodão ou no que houver por casa adonde mando que se enterre o meu corpo como irmã que sou.

Declaro que fui casada com Braz Esteves a olhos e face da Santa Madre Igreja do qual tive e tenho vivos quatro filhos machos e uma fêmea os quais são herdeiros de minha fazenda/declaro demos de casamento a minha filha Lucrécia cem cruzados e lhe demos mais três peças do gentio da terra reportando-me no demais ao testamento de meu marido Braz Esteves que Deus tem.

E declaro que as missas que se me hão de dizer que atrás estão declaradas serão ditas e rezados por diversos padres.

Declaro que deixo por meu testamenteiro a meu filho Pedro Leme que tenha cuidado de mandar cumprir este meu testamento.

Declaro que aparecendo algum testamento afora este se lhe não dê crédito nem se faça obra por ele que só este hei por valioso por ser minha última e derradeira vontade ao qual roguei a Manoel Esteves que este me fizesse por eu ser mulher e não saber escrever e assinasse por mim// E assino pela testadora e por mim como testemunha Manoel Esteves/ Leonor Leme

E peço e rogo às justiças de sua Magestade que este meu testamento mandem guardar e cumprir assim como nele o declaro por assim ser a minha última e derradeira vontade e me torno a assinar por Manoel Esteves que este fez a meu rogo hoje 5 de junho da era de mil seiscentos e vinte e nove anos // Assino pela testadora por não saber escrever // Leonor Leme – Gaspar Gomes – Lucas Fernandes Pinto – Custódio Nunes Pinto – Antonio Nunes da Costa – Bastião de Freitas – Domingos Machado o moço – Pero Gonçalves

Declaro outrossim que pelas boas obras e bom tratamento que de minha Madalena tenho recebido em gratidão do que a deixo livre e desembargada de servidão nenhuma a ninguém que como tal poderá ela e seus filhos ir por onde quiserem e mais gosto quiser por verdade do qual roguei a Diogo Leite Paes que este fizesse e assinasse como testemunha e assim peço às Justiças de Sua Magestade este mandem cuprir e guardar em todo tempo em 27 dias do mes de  …. de 1631. Assino por ela testadora  Diogo Leite Paes – Fernão Dias – Pedro Dias.

CUMPRA-SE: 13-1-1633

3-6-1634: A índia Madalena pede sua alforria ao juiz Domingos Cordeiro no que é atendida.

Seguem as avaliações

BENS

Uma casa na roça de dois lanços coberta de telha e um lanço de palha… 8$000

Terras em São Vicente no Outeiro onde estava Jorge Rodrigues Deniza

Uma casa de taipa de mão coberta de telhas …15$000

Duas braças de chãos na vila vizinhas à sua casa para a banda do rio caminho dos Pinheiros

Ferramentas

Roupas

Roupas de casa

Galinhas

Tachos

Um tapanhuno …..30$000

Roça

MONTE MOR: 115$580

DIVIDAS

Deve a Antonio Alves, Gaspar Gomes, Manoel Godinho de Lara e João Rodrigues de S. Vicente

Citados para partilhas:

1. Pero Leme o Velho

2. Domingos Leme como procurador de seu pai Mateus Leme

3. Lucrécia Leme (não quis herdar)

4. Francisco Leme, procurador de sua mãe Inês Dias, viuva

Quinhão de cada herdeiro: 27$340. Receberam:

1. Inês Dias

2. Pero Leme

3. Braz Esteves

4. Mateus Leme

E declarou Pero Leme que sua mãe era herdeira na fazenda de Gaspar de Brito ha que herdar do que ficou por falecimento de Paulo Rodrigues como sua n… que era.”

“E logo no mesmo dia por os herdeiros foi requerido ao juiz dos órfãos que lhe requeriam não entregasse o quinhão de Braz Esteves até não declarar o que tinha recebido de sua mãe em sua vida por seu juramento e o dito juiz mandou escrever seu requerimento Ambrósio Mendes tabelião escreví.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: