0 0 0 0 0 0 O João da Silva e Oliveira, filho do Capitão Domingos, pai de João de Aquino da Silva e Oliveira, avô de Maria Teodora de Castro, do Tonico,

JOÃO DA SILVA E OLIVEIRA:

é filho do CAPITAO DOMINGOS, e, irmão da Vovó TEREZA:

AMAMOS VOVÔ JOÃO DA SILVA E OLIVEIRA.

=

veja aqui ARVORE GENEALOGICA da FAMILIA de JOÃO DA SILVA E OLIVEIRA E MARIA ASSIDALIA:

000035_0813051e7ote2eku07c24a

============

JOÃO DA SILVA E OLIVEIRA, c/c Vovó Dadáia, em 1853,  é o pai de:

JOÃO DE AQUINO DA SILVA E OLIVEIRA, c/c Vovó Elisa, é pai de:

MARIA TEODORA DE CASTRO, c/c ANTONIO CARRILHO DE CASTRO FILHO, boiadeiro.

=

Na foto abaixo: João da Silva e Oliveira e Vovó Dadáia: MARIA ASSIDALIA DA SILVA E OLIVEIRA, dos Silva Diniz de Contagem-MG.

vovodadaia.jpg

=

1-7 Capitão João da Silva e Oliveira (João Domingos), nascido, no Desemboque, a 1° de Novembro de 1831, onde foi batizado a 20 do mesmo mês. Último filho do Capitão Domingos a nascer no Desemboque. Casado, em Uberaba, com Maria Assidália da Silva Diniz, nascida, em 1838, na Freguesia do Curral Del Rey, hoje Belo Horizonte-MG, falecida, em abril de 1912, em Uberaba, filha legítima do finado Tenente José da Silva Diniz e de Cândida Balbina de Alckimin, esta falecida, a 30 de março de 1910, em Uberaba. O Capitão João da Silva e Oliveira foi negociante, durante muitos anos, nesta cidade, onde faleceu a 3 de julho de 1888, de desgosto por ver sua filha morrer logo após o casamento, um mês antes. Foi diretor do jornal manuscrito de Uberaba “O Suspiro”, em 1856, portanto pioneiro do jornalismo em Uberaba. Teve, aqui nascidos:

2-1 Tenente-Coronel da Guarda Nacional João de Aquino da Silva e Oliveira, nascido a 7 de março de 1856, faleceu, em viagem, a 30 de abril de 1907, (com óbito nos livros da Matriz de Uberaba em 8 de maio de 1907), no lugar denominado Açoita-Cavalo, distrito de Campo Belo do Rio Verde, (atual Campina Verde-MG), voltando de viagem quando atravessa o rio Açoita-Cavalo, casado com Elisa Cândida da Silveira Castro, nascida, em Uberaba, a 23 de janeiro de 1861, e falecida, em Uberaba, em 11 de junho de 1939, filha legítima do Alferes Antônio Carrilho de Castro e de Maria Bernardes da Silveira. Foi diretor-proprietário do “Jornal de Uberaba”, (1889), negociante, boiadeiro, e um dos mais prestigiosos chefes políticos locais. Foi sócio fundador do “Clube Lavoura e Comércio”. Teve, nascidos em Uberaba:

3-1 Maria Teodora de Castro, casada, em 1892, com o tio dela, o boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho, nascido em Uberaba, em 5 de novembro de 1855, filho legítimo do Alferes Antônio Carrilho de Castro e de Maria Bernardes da Silveira. Teve, nascidos em Uberaba:

4-1 Agripina de Castro, nascida em 1893, e, faleceu, solteira, em 1973, em Uberaba.

4-2 Levindo de Castro, faleceu solteiro.

4-3 Amintas Eudoro de Castro, nascido em 1901, casado com Esmeralda de Melo Lima (Veja abaixo –  §  8  – 1-8, 2-1 ) Dóro é neto, pela parte paterna, do Vereador e Capitalista Alferes Antônio Carrilho de Castro e de Maria Bernardes da Silveira, e Dóro é neto, pela parte materna, do Tenente Coronel João de Aquino da Silva e Oliveira e de Elisa Cândida da Silveira Castro, irmã do Boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho. Teve, nascidos em Uberaba:

5-1-  José de Castro, nascido em 1925, casado com Maria Aparecida Monteiro, filha de Urias Justino Monteiro e de Armanda de Souza Monteiro, a “Mandica”.  Adotou uma filha, a Maria Ângela, casada, com 3 filhos. Mandica e Urias são primos, em primeiro grau, duas vezes. Todos falecidos.  O pai da Mandica é irmão do pai do Urias, e a mãe da Mandica é irmã da mãe do Urias. José de Castro é o neto mais velho de Maximina Augusta de Melo

5-2- Maria Teresina de Castro, (conhecida como Tereza), nascida em 1927, casada, aos 15 anos de idade, em 1943, com José Bento de Figueiredo, já falecidos. Nove filhos. Todos chamados “Castro Figueiredo”, exceto Joaquim Pedro.   Consta que um décimo filho de Terezina de Castro faleceu bebê.

6-1- Romilda, neta mais velha de Esmeralda, (E ACREDITO SER A TRINETA MAIS VELHA DE MAXIMINA) é nascida em 02 de novembro de 1944, e, casada, em 20 de janeiro de 1968, com Alaor Bento de Freitas, filho de Sebastião Bento de Freitas e de Jerônima Barbosa de Freitas. Romilda tem quatro filhos, todos “Figueiredo Freitas”, Romilda mora em Goiás. Teve 4 filhos:  a- Eduardo, bisneto mais velho de Esmeralda, nascido em 7 de novembro de 1968, casado, com filhos. Mora em São Paulo-SP; b- Sandra, nascida em 9 de março de 1970, casada, com filhos. Mora em Goiás; c- Rogério, d- Paula.

6-2- Vânia, viúva de João Cândido que foi vereador em Miguelópolis-SP, teve a filha Jane, em 1970, e outros filhos, mora em Miguelópolis-SP.

6-3- Leda, casada com Luís, teve a filha Simone, (casada, com filhos) e filhos, mora em Goiás.

6-4- Tereza, viúva de Sebastião Frizzo, teve Heloísa, Ana Cláudia e filhos, mora em Ribeirão Preto-SP.

6-5- Joaquim Pedro de Figueiredo, casado, teve um casal de filhos, mora em Miguelópolis-SP.

6-6- Zilda, divorciada e viúva de Antônio Carlos Karan, tem 2 filhos, mora em Goiás.

6-7- Mirtes, divorciada do “Dinho” que é da família Silveira de Passos-MG, a mesma família de Alceu Júlio da Silveira, e (se não me engano) é sobrinho do falecido Sebastião Frizzo. Mirtes teve Betânia (casada) e dois filhos,

6-8- Maria Aparecida, solteira, teve um filho, Guilherme, moram em Goiás.

6-9- Lourdes, casada com Neif Alber Filho, com filhos.

5-3 Antônio Carrilho de Castro Neto, nascido em 1929, divorciado de Honorina Monteiro, irmã de Maria Aparecida Monteiro. Todos já falecidos. Sem filhos. Adotou uma filha, Maria Inês, irmã da Maria Ângela adotada por José de Castro. Maria Inês faleceu, criança, na grande epidemia de meningite de 1974.

5-4 gêmea, Maria Abadia, nascida em 1931, falecida em 1933.

5-5 gêmea, Maria Eulina, nascida em 1931, falecida em 1933.

5-6 Luciana de Castro, nascida em Uberaba-MG, em 06 de outubro de 1933, casada com Alceu Júlio da Silveira, nascido em Penápolis-SP, em 15 de fevereiro de 1924, filho de João Júlio da Silveira, natural de Franca-SP, e de Alcina Monteiro, natural de Uberaba-MG. Alceu é primo, em primeiro grau, de Honorina e de Maria Aparecida Monteiro. João Júlio (Juquinha) e Alcina (Chinica) são primos, em primeiro grau, pelo lado dos Monteiro de Araújo.  Alceu é falecido. São da família “Silveira Fernandes” de Conselheiro Lafaiete-MG, que passaram por Candeias-MG, e, se estabeleceram em Passos-MG.

6-1 Paulo César de Castro Silveira, autor deste site.

5-7 Suzana de Castro, nascida em 1935, casada com o finado José Batista Ferreira, (Zé Berto, Zéca). Já falecidos. Cinco filhos. Todos os filhos de Suzana são “Castro Ferreira”. Terezinha mora em Uberlândia e os demais filhos em Uberaba.

6-1 Terezinha,  casada com Sebastião,tem três filhos: Carla (que tem dois filhos, o Caio e o Lucas), Alessandra (que tem o filho Vitório) e Bruno, solteiro, mora em Uberlândia-MG.

6-2 Leci, casado com Márcia, três filhos, (Luciana, Tiago e Neto), Luciana, divorciada, tem filho tem o filho Paulo Júnior.

6-3 Sueli, divorciada, com dois filhos, (André e Gustavo), Gustavo é casado e tem uma filha, Florença.

6-4 Darci, casada, com 3 filhos: Nélio (que tem a Ana Beatriz e a Maria Eduarda), Ederson e Eslei;

6-5 Marli, casada com  Carlos, seu primo, em terceiro grau, também bisneto de Eulina, e filho de Olavo, tem 3 filhos: Leandro, Eduardo e Juliana.  Marli e Carlos também são primos, em terceiro grau, por parte de Cleonice de Castro, (esposa de Olavo de Lima), e irmã do Dóro, marido de Esmeralda, e, avô de Marli.

5-8- Roberto Carrilho de Castro,  (o “Betão”), nascido em 1937, falecido em 1994, de câncer, foi casado com Inedes Carvalho, viúva de Ari.  Roberto teve um filho adotivo, o Leandro, casado, com filhos. Teve uma filha: Roberta de Carvalho Castro, nascida em 17 de agosto de 1979, casada, com um(a) filho(a). Inedes ainda vive, e, é casada, em terceiras núpcias, com Gilberto. Inedes e Roberta moram em Franca-SP. Roberta é a neta caçula de Esmeralda.

4-4 Dinorá de Castro, casada, em 1925, com Sebastião Hilário Correia, (Ver §12; 2-6; 3-4).

5-1 Hélio de Castro Corrêa, casado em 25 de novembro de 1950, com Clarice Rossi Corrêa.

5-2 Noêmia Corrêa, casada em 30 de julho de 1955, com Antônio Capucci.

5-3 Lacy Corrêa, casada em 18 de setembro de 1954, com José Capucci, nascido em 29 de agosto de 1920, e falecido, em 4 de agosto de 1994, em Uberaba.

5-4 Alberto de Castro Corrêa, casado com 30 de julho de 1966, com Marlene Pinto.

5-5 Mário José Corrêa, casado em 22 de janeiro de 1977, com Eva Resende.

4-5 Dalva de Castro, faleceu solteira.

4-6 Cidália de Castro, casado com José Bento___, e teve 10 filhos:

5-1 Vanda,

5-2 Getúlio,

5-3 Antônio,

5-4 Arnaldo,

5-5 Gilberto,

5-6 João Carlos,

5-7 Belina,

5-8 Cidalinha

5-9  Beatriz.

5-10

3-2 João Cândido de Oliveira, nascido, em 27 de março de 1878, e falecido a 23 de novembro de 1900.

3-3 João da Silva e Oliveira, casado, já falecido.???

3-4 Natália, falecida em pequena.

3-5 Honorato da Silva e Oliveira, casado com Maria Porfíria de Jesus, com geração.

3-6 Nabor Abadia de Oliveira, casado, com geração.

3-7 Cornélia de Oliveira, casada com seu primo Amélio Arantes, filho de Tarquelina de Castro Arantes (também dita Tarquelina da Silveira Castro), nascida em Uberaba, em 6 de março de 1854, e falecida em Uberaba, em 18 de julho de 1916, e de Vicente Alves de Arantes Tutuna, com geração.

3-8 Libânia de Oliveira, falecida, casada com Olivério do Vale, também falecido.

3-9 Antônio de Oliveira, (Tonico) casado com Perpétua Crisóstomo, com geração.

2-2 Francisca de Oliveira, natural de Uberaba, onde faleceu solteira.??

2-3 Rita do Espírito Santo e Oliveira, nascida, em Uberaba, a 27 de Abril de 1866, onde faleceu a 23 de junho de 1888.

Era casada com Joaquim Gonçalves de Rezende, viúvo de Rita de Oliveira, (do § 4 anterior).

Dona Rita do Espirito Santo de Oliveira, momentos após a celebração de seu casamento, quando todos os convivas presentes se regozijavam pelo acontecimento, foi acometida de uma violenta enormidade, que, em pouco, levou-a ao túmulo, com a frente ainda cingida pela coroa das virgens. Depois em cartório, seus pais foram dispensados do dote e o noivo renunciou à herança dela.

leia aqui mais sobre família de Vovó Dadáia:

=

Homem culto, último filho do CAPITAO DOMINGOS a nascer no Desemboque-MG, e veio no colo de sua mãe Francisca, quando o CAPITAO DOMINGOS passou com a família de Desemboque-MG para UBERABA-MG.

Casou-se, em uma fazenda em Uberaba, com uma jovem maravilhosa, de 14 anos de idade, vinda de da Freguesia do Curral Del Rey, hoje Belo Horizonte-MG, nascida em 1838, da honrada família SILVA DINIZ.

Vovó Dadáia era filha de Cândida (Ferreira Pires) de Alquimin.  Não achamos ainda seus antepassados, dos quais sabemos que viviam em São Gonçalo do Sapucaí-SP ligado aos Alves de Macedo. Em Curral Del Rey eram ligados aos Santos Brochado.   Um irmão de Vovó Dadáia pegou este Sobrenome.

Este site abaixo é uma pista. Há uma grande fazenda com casa de fazenda ainda preservada que foi dos Ferreira Pires.

http://www.genealogiabrasileira.com/cantagalo/cantagalo_ferrpires.htm

Temos informação da Tia Cidália e de sites que parte, talvez irmãos de Vovó Cândida, foram para Paracatu, Patrocínio e Estrela do Sul (Bagagem).

http://mitoblogos.blogspot.com/2010/02/genealogia-474-pedro-ferreira-pires-dos.html Os Ferreira Pires vieram da Ilha Terceira nos Açores para Carrrrancas-MG

((É possível que :

Pedro Ferreira Pires nasceu c.1724 em Nove Ribeiras, ilha Terceira.  Pedro casou-se com1 Quitéria Alves de Jesus, filha de Manuel Alves Taveira e Josefa Leme da Silva, em 7 abril 1754, em Carrancas-MG. Esse Pedro possa ser pai de Francisco Ferreira Pires, e este pai de Cândida.

http://www.fazendahotelengenho.com.br/

Fazenda do Engenho – Com grande extensão de terra e farta mão-de-obra escrava, a Fazenda do Engenho começou suas atividades a partir de 1750. Produzia em seus campos quase tudo o que consumia, tendo, inclusive, tecelagem própria para a confecção de roupas para senhores e cativos. Das mãos de seu primeiro proprietário, Pedro Ferreira Pires, continuou na mesma família até 1923, quando foi vendida. Desde então pertence aos Guimarães, que a transformaram em hotel, conservando estruturas originais e objetos do dia-a-dia daqueles tempos.

Visitação guiada com agência local.))

===

Outra versão sobre a origem do Capitão Pedro: no estudo sobre os Taveira:

“”Quitéria Alves Taveira, batizada em 14-5-1742 em Carrancas, casou-se, em 7-6-1754, com Cap. Pedro Ferreira Pires, filho de Manuel Ferreira Pires e Rosa Maria, naturais da Freguesia de Santa Bárbara da Ribeira, Arcebispado de Braga (com descendência numerossíssima na região);”‘ Vou verificar se esta freguesia é mesmo de Braga.

http://carmodacachoeira.blogspot.com/2008/09/o-padre-e-as-crianas-na-antiga-carmo-da.html

ou:

3- Ana Maria Nunes de Menezes aos 29-01-1776 casou com Francisco Ferreira Pires, natural da Ilha Terceira, filho de Antonio Ferreira Pires e Maria da Conceição, já falecidos em 1776.

B7: Matriz de Nossa Senhora do Pilar SJDR e capelas filiadas aos. 29-01-1776 Cap. N. Sra. do Bom Sucesso, Francisco Ferreira Pires, f.l. Antonio Ferreira Pires e Maria da Conceição, já falecidos, n/b na freguesia da Ribeirinha da Ilha Terceira Bispado de Angra; = cc. Dona Ana Maria de Menezes, f.l. Francisco Nunes de Avelar, já fal. e Dona Izidora de Menezes, n/b na freg. de S. Miguel do Mato Dentro.

=

Esse pesquisador sabe dos Alquimim=

Antônio Magno Lima Espeschit, Caixa Postal 406, São José dos Campos, SP, 12201-970, Brasil, 12 8132 9832

======

VOVÓ DADÁIA tinha 14 aninhos quando se casou com Vovô JOAO DA SILVA E OLIVEIRA, em 1853.

JOÃO DA SILVA E OLIVEIRA foi comerciante, e pioneiro do jornalismo em UBERABA-MG, com o jornal manuscrito “O SUSPIRO”.

JOAO DA SILVA E OLIVEIRA faleceu jovem, em 1888, em Uberaba-MG, de tristeza.

Sim, 10 dias depois que sua única filha mulher, RITA DO ESPIRITO SANTO E OLIVEIRA, morreu.

Sim: Tia Rita, logo depois de sair do altar do seu casamento, teve um ataque e morreu. Foi enterrada com o hábito das virgens, sendo que o noivo depois desistiu do seu DOTE.

Na foto abaixo, João de Aquino da Silva e Oliveira e Rita,  únicos filhos João da Silva e Oliveira e Dadáia.

Sim, tia Rita morreu em Uberaba-MG, em 23 de junho de 1888, e o JOAO DA SILVA E OLIVEIRA, faleceu, também em Uberaba-MG, em 03 de julho de 1.888.

AMAMOS ESSE NOSSO AVÔ.

AMAMOS A VOVÓ DADÁIA.

Amamos tia Rita, Rezamos para tia Rita.

A VOVÓ DADÁIA VIVEU 24 ANOS VIUVA.

SUA CASA ERA NA RUA VIGÁRIO SILVA ESQUINA COM A RUA CARLOS RODRIGUES DA CUNHA EM UBERABA-MG. (PARA QUEM SOBE A CARLOS RODRIGUES FICA A ESQUERDA, segunda casa).

PASSANDO O CORREGO, HOJE AVENIDA GUILHERME FERREIRA, NA RUA DO CARMO, VIVIA SUA QUASE CENTENARIA MAE: CANDIDA BALBINA DE ALQUIMIM.

Estes Alquimin, até onde pesquisei não são os do político José Maria Alquimin, mas provavelmente do sul de  Minas, de São Gonçalo do Paraíso. É nome árabe.

UMA OCASIAO, UM MEDICO VIZINHO, CHEGOU APRESSADO E DISSE:

– “Dona Assidália! Mecê poderia me emprestar sua neta (MAETINHA) pra modes de ela BRINCAR com a minha mulher!?”

Outra: O seu bisneto Dóro, gostava de deitar na cama e ficar pedindo para a Vóvó DADAIA lhe trazer água, mais isto, mais aquilo.

O neto Tonico e os outros netos gostavam de visitá-la para ganhar doces e a bisneta Dalva gostava de mostrar para todos os sobrinhos onde fora a casa da Vovó Dadáia, na rua Vigário Silva, em Uberaba-MG.

AMAMOS A VOVÓ DADÁIA.

VOVÔ JOAO DA SILVA E OLIVEIRA e VOVÓ DADÁIA, além de Tia Rita, tiveram também de filho o Vovô TENENTE-CORONEL JOAO DE AQUINO DA SILVA E OLIVEIRA.

JOAO DE AQUINO foi grande prócer político em Uberaba-MG, onde nasceu em 07 de março de 1856.

Foi sócio fundador do Clube Lavoura e Comércio que editava o famoso jornal Lavoura e Comércio. Teve uma fazenda no distrito da Baixa, e uma nos Carneiros que ficava ao lado de onde é hoje o Matadouro de Uberaba-MG.

Foi negociante, boiadeiro, e teve um comércio e foi diretor proprietário do JORNAL DE UBERABA, em 1889, seguindo a tradição de seu pai.

Casou-se, em 1874, com Elisa Cândida da Silveira Castro, irmã do Boiadeiro Antônio Carrilho de Castro Filho (TOTONHO CARRILHO).

João de Aquino da Silva e Oliveira faleceu, de repente, em viagem, quando atravessava à cavalo, o Rio Açoita-Cavalo, em Iturama-MG, no triângulo mineiro, em 29 de abril de 1907.

JOAO DE AQUINO teve,  com Vovó Elisa, os filhos:

Maria Teodora (mãetinha), João, Natalia, Honorato, Nabor, Dondona, Zazinha e Tonico. (Mãetinha foi casada com o irmão de sua mãe Elisa: O BOIADEIRO TOTONHO CARRILHO).

Batismo do tio Nabor

==

João de Aquino da Silva e Oliveira teve uma filha natural, a querida Tia Augusta, nascida em 1897,  e casada na família Palhares.

Teve um filho natural, o querido TIO JOAO DE AQUINO DA FERROVIARIA, nascido em 1907, e falecido com mais de 90 anos, que conheci.

Grande tio, técnico de futebol. Viu o grande Domingos da Guia jogar.

Viu os 18 do forte em 1922 no RJ. Grande médium. Grande escritor: João de Aquino da Ferroviária colocava, já com 92 anos, suas gravações sobre Maria Madalena para escutarmos.

Outro filho maravilhoso do vovô JOAO DE AQUINO foi o Tio Tonico.

Ele inventava estórias divertidas, que contava até seus últimos dias, com mais de 90 anos.

Muito melhor em humor que a maioria dos que fizeram televisão no Brasil.

Antônio de Oliveira, casado com Perpétua Crisóstomo, foi um autêntico artista popular.

Vamos ver agora a história de MARIA TEODORA DE CASTRO, filha de JOÃO DE AQUINO DA SILVA E OLIVEIRA, neta de JOAO DA SILVA DE OLIVEIRA e bisneta do CAPITAO DOMINGOS.

MARIA TEODORA DE CASTRO foi conhecida como DONA MARIQUINHAS, tia SENQUINHA e MÃETINHA.

Foi casada com o boiadeiro ANTONIO CARRILHO DE CASTRO FILHO.

O BOIADEIRO ANTONIO CARRILHO DE CASTRO FILHO (PADRINHO TOTONHO – sim, os avôs eram chamados de padrinho e as avós de madrinha) nasceu em 1855, Não quebrou a tradição dos BERNARDES DA SILVEIRA e, como sua irmã, casou na família com uma sobrinha, filha de Elisa Cândida e neta do Alferes Carrilho.

Sua sobrinha nasceu em 1876, QUANDO TOTONHO TINHA 21 ANOS.

Sim, Totonho prometeu que esperaria a sobrinha crescer para se casar com ela. O que ocorreu em 1892.

MARIA TEODORA DE CASTRO, FILHA DE JOAO DE AQUINO E ELIZA CÂNDIDA, neta pela parte paterna de JOAO DA SILVA E OLIVEIRA, BISNETA DO CAPITAO DOMINGOS.

As estórias de escravo que ela contava…..O escravo que sempre sumia e voltava. e, uma dia, o acharam, ajoelhado e rezando em uma capelinha, literalmente flutuando, em transe, e que logo depois faleceu.

Levar boiada em viagens que duravam meses, do pantanal até o Frigorífico Santa Cruz no Rio de Janeiro.

Chegar no Rio De Janeiro, Capital do Império e ficarem os boiadeiros nas mãos dos atravessadores, pois a Fazenda Santa Cruz do Governo não tinha como comprar tantas boiadas de um vez. Então! Que fazer? Irem todos parar no Palácio e reclamar para o Imperador. (Eu tenho um documento dos boiadeiros – que colocarei no site – que prova isso).

E Na volta, trazer dinheiro e correr riscos? Não! Trazer mercadorias para vender no Comércio e Residência, que o Boiadeiro PADRINHO TOTONHO tinha na esquina do Largo da Misericórdia (Hoje Praça Dom Tomás Ulhoa- do UBERABA TENIS CLUBE), com o Começo da Rua Capitão Domingos.

Do outro lado da Rua morava sua mãe D. Maria Bernardes e também vizinhos o Capitão Formiga e por algum tempo seu irmão o Tio Polydoro. Bons tempos aqueles da Uberaba da Festa da Abadia, das muitas e muitas vendas, do vinho do Vinhateiro Joaquim Ignácio.

Era um dos homens mais ricos, respeitado, trabalhador, honrado de UBERABA. Morou um ano em Santana do Paranaíba-MS: Viagem demorada de Uberaba até Paranaíba – Um mês de Carro de Boi – Com Vovó Mariquinhas levando a tia Agripina no colo.

—–O DESASTRE………. por volta de 1.905, O Boiadeiro PADRINHO TOTONHO resolveu trazer gado de Goiás (Antes ele só trazia gado do pantanal matogrossense). ……..Febre aftosa..

Conta o Dr. Fidélis Reis, que foi ver a boiada morta na entrada de Uberaba, que dava dó.

Os capitalistas de Uberaba disseram ao Padrinho que ele poderia pegar outros empréstimos, vender boiadas e pagar a dívida… Não, ele preferiu pagar todos, e ficar só com um sítio – a Ressaca comprada em 1909 e nunca mais tocar boiadas.

Sim, capitalistas: não tinha Banco – eram os capitalistas que emprestavam dinheiro.

Na Fazenda da Ressaca houve a história da mulher que aparecia falando de um tesouro enterrado, fica na Baixa, perto do Rio Grande, e formava muitas possas de água onde o gado atolava. Na ressaca ouviram a antiga lenda do tesouro da Baixa do tempo do Anhanguera.

Vendeu a Fazenda da Ressaca e comprou em 1924 a Fazenda Santo Ignácio no Garimpo das Alagoas. (hoje Município de Conceição das Alagoas-MG), vizinho de Uberaba-MG, onde morou seus últimos anos. Fazenda de 140 alqueires mineiros e que partes dela ainda está com a Família até hoje.

O BOIADEIRO TOTONHO CARRILHO teve 7 filhos:

1-Agripina,

2- Padrinho Levindo,

3- Dóro, (Amintas Eudoro de Castro), casado com sua prima em 5º grau ESMERALDA DE MELLO LIMA. Sim ESMERALDA também é trineta do Capitão Domingos.

doro medalha

Dóro

Dóro viajava e vendia tourinhos.

E POR DÓRO CHEGAMOS NOVAMENTE A ESMERALDA, filha de José Joaquim, neta de Francisca Alvina, bisneta de Tereza Euzébia e trineta do CAPITAO DOMINGOS.4-Dinorá,

5- Cidália (Esse nome foi uma justa homenagem a avó da esposa do BOIADEIRO (Mariquinhas), chamada Maria Assidália, (a avó DADÁIA).

DADAIA foi esposa do João da Silva e Oliveira, filho do Capitão Domingos. CIDALIA A ÚNICA filha do Boidadeiro Totonho e de Mariquinhas AINDA VIVA EM 2007 ,COM 10 FILHOS,

6- Dalva

7- Cleonice.

O BOIADEIRO, em 1933, caiu de cama, gripado, e disse:

– “Peguei febre amarela (RIO), maleita (malária- Mato Grosso), gripe espanhola (1918) e vivi; – Mas agora uma simples gripe vai me matar; daqui a 8 dias eu vou morrer”.

Ele sabia uma reza que curava mordida de cobra que ensinou para Doro e Levindo, que só podiam benzer depois que ele morresse e muitos acudiam ao Santo Ignácio para se curar…e hoje há neto que benze….mas precisa fé…………

E uma de dor de cabeça………essa….  O seu filho Dóro aprendera dele, oração contra dor de cabeça, e um vez em sonho ouviu ele dizendo que Esmeralda estava com muita dor de cabeça, estava mesmo, acordou rezou e Esmeralda curou-se. Passou a dor de cabeça.

O seu filho Dóro teve remorso de não dar um cigarro de palha que o Boiadeiro pediu para ele fazer…… Dóro achou, bem intencionado, que fumar poderia prejudicar o querido pai Boiadeiro.

AMEMOS SEMPRE ESSE HERÓI…. PADRINHO TOTONHO.

Anúncios

13 Respostas to “0 0 0 0 0 0 O João da Silva e Oliveira, filho do Capitão Domingos, pai de João de Aquino da Silva e Oliveira, avô de Maria Teodora de Castro, do Tonico,”

  1. Jose Says:

    Qual era o nome completo do “CAPITÃO DOMINGOS”????

  2. gonçalo manoel Says:

    tataraneto de joao da silva de oliveira neto de ana rosa de jesus e joao manoel claro filho de joaquim manoel claro procura saber de seus descendentes e seus irmaos moro em botucatu, sao paulo

  3. gonçalo manoel Says:

    bisneto de joao da silva de oliveira e tataraneto do capitao dominnguos da silva oliveira neto de ana rosa de jesus e joao manoel claro filho de joaquim manoel claro procura saber de seus descendentes e seus irmaos moro em botucatu, estado de sao paulo

  4. Gonçalo manoel Says:

    SOU bisnesto de João da Silva de Oliveira e tataraneto do capitão domingos da Silva de Oliveira e neto de Ana Rosa de Jesus e João manoel claro, sou filho de Joaquim manoel claro.
    Procuro saber de seus descendentes e seus irmãos moro em Botucatu, estado de São Paulo

    • capitaodomingos Says:

      qual dos joão da silva e oliveira?

      existiram vários.

      Do meu tetraavô, você não é, pois ele só teve o vovô João de Aquino e tia rita que não teve filhos.

      • Antonio Sergio de oliveira Almeida Says:

        Capitaodomingos
        Tenho comigo guardado um documento de formatuta do meu avô João da Silva e Oliveira nascido em 27 de Agosto de 1888. Como contador. Ele era pai de Ivone de Oliveira Almeida casada com um oficial da FAB. Suas irmãs eram: Yonne de Oliveira Cannabrava casado com o médico Elpídio Cannabrava. Irmãos homens. Miguel Domingos e Oliveira, Jose Carlos de Oliveira e Paulo de Oliveira.
        João da Silva e Oliveira saiu de Uberaba casado com Francisca mascia e foi para Araguari onde morou até falecer na casa de seu filho Miguel Domingos de Oliveira que foi prefeito de Araguari.
        Agradeço o envio do e-mail deu para tirar algumas duvidas.
        Sem mais para o momento
        Sergio.’.

      • capitaodomingos Says:

        sim. tem que saber desde João da Silva e Oliveira nascido em 1888 era filho de quem. tem muitos homônimos.

      • Antonio Sergio de oliveira Almeida Says:

        O mingote era meu bisavô, minha mãe sempre falava dele. Ele amarrava suas calças com uma corda de sisal.

  5. Marcos Acacio Morais de Oliveira Says:

    Li hoje a historia de parte de minha familia, e afirmo que conheci a maioria deles. Sou filho de Acacio Carrilho de Oliveira e Neto de Antonio Carrilho de Oliveira(Tonico), Bisneto de João de Aquino e Vovó Elisa. Sou sobrinho do Boiadeiro Totonho Carrilho casado com tia Senquinha, pais de Doro, Cidalia, Dalva, Levindo, Cleonice, e Dinorá. Estes conheci, bem como, seus filhos e netos, tambem a familia Palhares da Funeraria Irmãos Palhares, Meu Nome e Marcos Acacio Morais de Oliveira, resido em Uberaba a Rua Alceu Miranda, 494 – Bairro Olinda, ‘SAUDADES DOS TEMPOS QUE SE FORAM”.

  6. Suely Thompson Says:

    Gostaria de saber se minha familia tem haver com esta Genealogia, pois meu avo era Antonio Cesar de Oliveira casado com Maria casimiro de oliveira, seu pai somente sei que uns chamavam de Cesario, e sua mae Cornelia.
    Obrigada

  7. Capitão Domingos da Silva e Oliveira (*Glaura, Ouro Preto-MG 1.782 +Uberaba-MG 1.852) – História de Portugueses no Brasil – História de Nós Portugueses do Brasil | Capitão Domingos da Silva e Oliveira Says:

    […] 0 0 0 0 0 O João da Silva e Oliveira, filho do Capitão Domingos, pai de João de Aquino da Silva e… […]

    • GENEALOGIA SILVA OLIVEIRA UBERABA-MG FRANCA-SP MADRINHA DA SERRA Says:

      estas paginas dos meireles e seus descendentes ainda aumenta e mande capa do livro paa eu divulgar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: